Loading...

ESPECIAL BRASILEIRÃO SUB-17: Com reforços da casa, Atlético-MG quer voltar ao mata-mata

A 16ª matéria da série especial do DaBase.con.br sobre o Brasileirão Sub-17 traz um clube que terá reforços caseiros para 2021. O Atlético-MG contará com uma geração promissora, que passou 2020 treinando com o elenco profissional, para buscar a classificação e alcançar os feitos da equipe sub-20.

Atlético terá principais atletas da geração 2004 no Brasileirão. Foto: Bruno Sousa/ Atlético

O Galinho teve dificuldades no último Brasileirão. O time acumulou empates e acabou eliminado ainda na primeira fase, com duas vitórias, cinco empates e duas derrotas, ficando com a quinta posição do Grupo A. Na Copa do Brasil, a eliminação veio nas quartas de final, diante do Fluminense.

Apesar disso, o histórico da categoria é positivo. Em 2019, o clube chegou às quartas de final do Brasileirão, sendo eliminado pelo Grêmio. A equipe já conquistou a Copa do Brasil, em 2014, e vinha de boas campanhas na Taça BH, batendo nas quartas de final em 2015 e 2016, nas semifinais em 2017 e conquistando o título da última edição realizada, em 2018.

Além disso, o Alvinegro soma dois tricampeonatos estaduais na última década, entre 2011 e 2013 e 2016 e 2018. O time foi vice-campeão em 2019 de forma invicta, perdendo a decisão nos pênaltis, para o Cruzeiro.

Para 2021, a intenção é contar com reforços da casa para montar uma equipe competitiva. Técnico da categoria, Lucas Batista falou com exclusividade ao DaBase.con.br e comentou que os atletas que serviram ao time de transição em 2020 voltarão ao sub-17.

“Teremos um time muito competitivo, que vai ser agressivo e buscar os resultados em todos os jogos. É uma geração promissora do clube, que felizmente vamos conseguir juntar pra disputar as competições deste ano”, disse.

Rômulo e Sávio tem histórico no Atlético e nas seleções de base. Foto: Divulgação/ Atlético

O projeto de base alvinegro sofreu alterações em 2020. O Atlético utilizou uma equipe de transição como sparring nos treinamentos do time profissional. O elenco foi formado por atletas das categorias sub-20 e sub-17, que cedeu várias de suas promessas nascidas em 2004. O treinador conta que os jovens estão passando por uma readaptação e destacou a importância de disputar partidas competitivas nessa fase.

“Em 2020, grande maioria dos atletas serviram ao time de sparring do Sampaoli. Eles não disputaram jogos oficiais da categoria e retornam neste ano, menos o Sávio, que já integra o profissional. Os demais voltam. Eles têm que se readaptar, estão sem ritmo de jogo, alguns não fazem um jogo oficial desde o sub-15. Mas eles têm muita capacidade, qualidade, vão ajudar muito”.

Os “desfalques” podem ser medidos pela valorização dos atletas. Jovens que começaram a temporada na categoria, o lateral-direito Hamilton, os meias Victinho e Caio Ribas e o atacante Sávio somam convocações para as seleções de base. O último, inclusive, foi campeão sul-americano sub-15 em 219 e já integra a equipe principal, sendo considerado uma das grandes promessas do futebol brasileiro.

Por outro lado, alguns atletas selecionáveis estiveram na equipe sub-17 em 2020, casos do goleiro Diego Fernandes e do zagueiro Rômulo – outro campeão sul-americano sub-15. A equipe ainda recebeu reforços durante o ano, parte da metodologia adotada pelo clube durante a gestão Júnior Chávare, que deixou o Atlético no início de 2021.

Com a chegada de Erasmo Damiani e a necessidade de poupar os principais atletas da equipe profissional, a base ganhou novas esperanças no Atlético. O título brasileiro sub-20 colaborou para vários jovens ganharem minutos no começo do Campeonato Mineiro, o que, na visão de Lucas Batista, pode ser uma realidade no restante do ano e uma oportunidade para os garotos do time sub-17.

“Tem sido uma política do clube o investimento na base. Tenho certeza que esse aproveitamento no profissional no Mineiro vai continuar acontecendo durante o ano. e consequentemente alguns sub-17 vão integrar o sub-20 e quem sabe até o profissional no futuro. Mas nosso trabalho é evoluir os meninos, dar jogo, minutagem em grandes jogos, para quando eles forem solicitados, estejam preparados. Ano passado eles estiveram lá e foram elogiados. mas essa minutagem vai ajudá-los a chegarem preparados ao processo de formação”, concluiu.

DESTAQUES 

Rômulo. Foto: Bruno Sousa/ Atlético

Rômulo

O zagueiro Rômulo é uma das principais referências defensivas da equipe sub-17. O zagueiro de 17 anos esteve na categoria durante toda a última temporada, somando dez partidas e um gol, cobrando falta. O jovem foi campeão mineiro sub-15 em 2019 e coroou aquele ano com o título sul-americano pela Seleção Brasileira, para a qual também vem sendo convocado na categoria sub-17.

 

Caio Ribas. Foto: Bruno Sousa/ Atlético

Caio Ribas

Camisa 5 e volante de qualidade, o jovem Caio Ribas é uma das principais apostas da base alvinegra. O jogador de 16 anos treinou com o time de transição na última temporada e chegou a ser relacionado para uma partida da equipe principal. O jogador tem passagens pelas seleções de base, mas atuou pouco nos últimos anos também devido a uma lesão em 2019.

 

Victinho. Foto: Reprodução/ Instagram

Victinho

Outro destaque do meio-campo alvinegro é Victinho. O camisa 8, companheiro de Caio nas últimas conquistas estaduais, foi capitão nas categorias inferiores e integrou os treinos do time de transição durante boa parte da última temporada, quando fez quatro partidas no sub-17. O jovem de 16 anos foi convocado para a Seleção Brasileira em 2020 e chega a 2021 como um atleta a ser observado no elenco alvinegro,

TÉCNICO

Lucas Batista. Foto: Divulgação/ Atlético

Lucas Batista 

Com mais de uma década de experiência no futebol mineiro, o técnico Lucas Batista vai para o seu segundo ano na categoria sub-17 atleticana. O profissional passou pelo América-MG e pelo rival Cruzeiro até chegar à Cidade do Galo em 2019, quando substituiu Leandro Zago. Ele comandou a equipe no vice-campeonato mineiro daquele ano e durante toda a última temporada.

Auxiliar Técnico: Lucas Coimbra

Preparador Físico: Thalles Bemfica

Treinador de Goleiros: Lincoln Oliveira

ÚLTIMOS RESULTADOS

O Atlético vem de eliminações na primeira fase do Brasileirão e nas quartas de final da Copa do Brasil em 2020. Nos anos anteriores, c clube somou os títulos da Copa do Brasil de 2014, da Taça BH de 2018 e dois tricampeonatos mineiros (2011-2013 e 2016-2018), Além disso, a equipe bateu nas quartas da Taça BH em 2015 e 2016, nas semifinais de 2017 e foi vice-campeão estadual de forma invicta em 2019.

ESTREIA DEFINIDA

A CBF definiu na última terça (09) os grupos e a tabela detalhada das primeiras rodadas do Brasileirão Sub-17. O Alvinegro está no Grupo B, ao lado de Athletico-PR, Chapecoense, Corinthians, Fluminense, Fortaleza, Internacional, Santos, Sport e Vasco.

A equipe estreia no dia 24 de março, quarta-feira, às 15h, diante do Vasco, no Estádio Nivaldo Pereira, em Nova Iguaçu.

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...