Loading...

Deco diz que jovens precisam tomar as decisões sobre suas carreiras

O ex-jogador e presidente do SKA Brasil, Edmílson, iniciou uma série de entrevistas em seu Instagram. O Código dos Campeões recebeu na última quarta (20) seu ex-companheiro de Barcelona, o meia Deco.  E o luso-brasileiro deixou alguns recados para os jovens que buscam ser jogadores de futebol.

Deco deixou recado para os jovens atletas. Foto: Divulgação// D20

Deco, que hoje trabalha como empresário de atletas, usou sua trajetória como exemplo para os jovens. “Cheguei ao Guarani com nove anos, era um menino paparicado, todos falavam de mim. Acostumei a ser titular na categoria de cima, mas tive dificuldade quando cheguei ao juvenil, ainda com 14 anos, pois não aceitava ficar no banco, ficava triste”, disse.

“Como no futsal eu sempre jogava, tomei a decisão de não jogar campo. Era uma fase que eu precisava de acompanhamento, que me acalmasse. Tinha o apoio do meu pai, mas eu que tomava as decisões. Deixei o campo, fui estudar e jogar só futsal e voltei apenas dois anos depois”, completou.

Para ele, é fundamental que os jovens tomem as decisões sobre suas carreiras. “Um jovem toma decisões com 18, 18 anos. Quem joga futebol começa a decidir com 14, 15 anos. As frustrações também vêm mais cedo. Mas não  adianta que o pai proteja o filho. Se ele quer que seu filho tenha sucesso, tem que orientá-lo, mas deixá-lo tomar as decisões. O mais importante é que a criança esteja feliz”, afirmou.

A caminhada de Deco como gestor de carreiras começou há seis anos, quando fundou a D20. Hoje, ele já conta com atletas em diversas partes do mundo, como o volante Fabinho (Liverpool), o lateral-esquerdo Caio Henrique (Grêmio), o zagueiro Gabriel (Atlético-MG) e os atacantes Raphinha (Rennes) e Tiquinho Soares (Porto), além de parcerias com Primavera e Mirassol, no interior paulista. Tanto para esses jogadores quanto para os que ainda almejam a carreira profissional, Deco passa seu lema: trabalho.

“Uso uma frase do meu pai: sonhar de noite e trabalhar de dia. Não consigo ver sucesso que não tenha trabalho. Não adianta só ter talento e não trabalhar, ter vontade mas desistir no primeiro problema. Sonhos todos têm, concluiu.

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...