Loading...

Coordenador da base indica Cuiabá no Brasileirão de Aspirantes e detalha captação regional

Novidade na Série A do Brasileirão, o Cuiabá colhe os frutos de um projeto ambicioso e bem-sucedido no futebol profissional. Com o voo alçado, o clube mato-grossense ganhou condições e responsabilidades ainda maiores, que começam nas categorias de base.

Base dourada se prepara para competições de 2021. Foto: Divulgação/ Cuiabá

Para desenvolver esse trabalho com os jovens atletas e dar sustentação ao time profissional, o Cuiabá acertou a contratação de Ricardo Mendes. Ex-supervisor da equipe sub-20 do Cruzeiro, o profissional assumiu o cargo de coordenador da base dourada com a missão de formar atletas e revelar tanto dentro de campo quanto servir aos cofres. É o que ele explicou em entrevista exclusiva ao DaBase.com.br.

“Os principais objetivos são ter um trabalho reconhecido nacionalmente e formar atletas de forma integral, na parte técnica, social e psicológica. Que eles sejam atletas de alto nível e, em sua essência, possam dar sustentação à equipe profissional, tanto na parte técnica quanto na econômica, que sejam atrativos ao mercado”, disse.

O projeto de base do Cuiabá vinha sendo construído desde o período em que o clube escalava as divisões inferiores, mas precisou ser interrompido em 2020. Com a pandemia, o Dourado desligou diversos profissionais e, sem calendário, manteve as categorias menores sem atividades oficiais. Para recuperar o tempo perdido, Ricardo aponta que o caminho é seguir um planejamento e investir no futuro.

“O processo da pandemia trouxe um novo cenário a nível mundial, não apenas para o Cuiabá ou na região. O desligamento ocorreu porque, sem as atividades corriqueiras, eles passaram a ser vistos como custo, e não investimento”, avaliou.

“Para recuperar, temos que desenhar um projeto sólido, consistente, que siga os valores da instituição, com protocolos definidos, processos elaborados, e que haja um investimento para que ele funcione de forma alinhada e resulte na produção de atletas para o profissional”.

Pensando nisso, a chegada de Ricardo Mendes foi mais um passo na reconstrução da base dourada. Ex-jogador com passagens por América-MG e Volta Redonda, o profissional quer aproveitar sua experiência prática e teórica para ajudar os atletas e prepará-los para o futebol profissional.

“Consigo entender melhor a cabeça do atleta, ter uma leitura das situações, identificar de forma rápida um problema, uma dificuldade, e agir em prol disso. Joguei profissionalmente por treze anos e depois me formei na área administrativa. Essas situações me proporcionaram uma leitura boa do ambiente, tanto a nível de experiência prática, vivenciando o dia a dia, mas também no outro lado. Consigo ajudá-los, cobrá-los, mas principalmente agir de forma pontual no desenvolvimento de todas as áreas, para que eles atinjam o sucesso. O sucesso deles será do clube também”, analisou.

Ricardo Mendes foi apresentado há duas semanas. Foto: Divulgação/ Cuiabá

Aliando experiências profissionais e planejamento, o Dourado quer colocar sua identidade nos atletas desde a infância. Para isso, o clube conta com uma escolinha, que trabalha e avalia os melhores talentos do estado. O coordenador afirmou que a captação será feita de maneira regionalizada, dando oportunidades aos jovens do Mato Grosso.

“O Cuiabá já tem uma identidade. A captação é sempre pontual, voltada para a região, entendendo que os atletas têm maior condição de adaptação, entendem melhor a situação do estado. O intuito realmente é potencializar as categorias inferiores. O Cuiabá tem uma escolinha que recebe muita atenção e é um pontapé inicial para a transição nas categoria iniciais, no sub-12, sub-13, sub-14. Elas fazem um filtro inicial e dão um suporte para a instituição, além de trabalhar na transição das categorias, com atletas que passam por todas as etapas, com a identidade do clube, respeitando a filosofia”, explicou.

“O Cuiabá não vai ter agressividade ao mercado, querendo trazer a qualquer custo os atletas de destaque a nível nacional. Vamos oportunizar atletas da região, estaremos atentos ao mercado, mas sabendo que na região temos grandes valores, que saem do estado muito novos. A ideia é direcioná-los a trabalhar no Cuiabá, representar e jogar em um clube do estado, realizar o sonho profissional, dando retorno técnico e financeiro”.

Para colocar o projeto à prova, o Cuiabá já tem duas competições em vista. Fora do Top 20 do Ranking de Clubes da CBF e, consequentemente, ausente dos Brasileirões Sub-17 e Sub-20, o Dourado aposta no Estadual Sub-19, já confirmado pela federação, e no Brasileirão de Aspirantes, com atletas sub-23 e marcado para o mês de junho.

“Hoje, nós temos duas situações de calendário. O Estadual Sub-19 irá acontecer, o Cuiabá irá disputar, entendemos a importância do campeonato. O estado dispõe de uma vaga na Copa do Brasil, e o Cuiabá não pode deixar de figurar nas competições nacionais, além de uma vaga na Copa São Paulo, caso ela ocorra. Também vamos disputar o Brasileirão de Aspirantes, para dar rodagem aos garotos, fazê-los jogarem e colocá-los preparados para o profissional, dando jogos de qualidade”, concluiu Mendes.

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...