Loading...

Filho de craque, Pedro Lucas mantém foco para fazer seu próprio nome no São Paulo

Pedro Lucas não precisa sair de casa para encontrar inspiração profissional. Filho de Dodô, o artilheiro dos gols bonitos, o atacante de 16 anos quer deixar sua própria marca como jogador de futebol na base do São Paulo.

Pedro Lucas defende a equipe sub-17 do São Paulo. Foto: Arquivo Pessoal

Pedro conta que o futebol esteve presente em sua vida desde a infância. “Cresci em um lar muito propício a jogar futebol, sempre amei jogar, é o que mais gosto de fazer. Meu pai (Dodô) foi jogador e sempre me ajudou muito, apoiou, mas nunca forçou. Disse apenas que se eu quisesse sr jogador, estaria sempre ao meu lado”, falou.

Hoje na equipe sub-17 do São Paulo, o atacante teve início no rival tricolor. Após jogar futsal em sua escola e futebol de campo na várzea, ele começou na base do Corinthians. No Parque São Jorge, veio a primeira conquista: o Paulistão sub-13 de 2017, no qual Pedro Lucas marcou cinco gols. Depois de prolemas internos, que deixaram, segundo o jovem, o ambiente ruim, ele trocou o Alvinegro pelo Tricolor.

“Fiz um teste no São Paulo no começo do ano passado e graças a Deus passei. Foi uma das melhores coisas que aconteceram na minha vida. Desse dia em diante venho aprendendo e evoluindo bastante, agradeço muito a todos que me ajudam lá no dia a dia”, relata o atacante.

E não foi só a troca de clube que mudou a vida de Pedro Lucas. No São Paulo, ele passou a morar no alojamento de Cotia, uma novidade para quem saia de casa pela primeira vez. Apesar das dificuldades iniciais, ele se diz adaptado atualmente. Pedro passa a semana treinando e estudando e, nos fins de semana, após os jogos, vai para sua casa na capital.

O apego à família é ressaltado pelo jovem. Ele tem o pai como inspiração não só dentro, mas fora de campo também. “Fico muito feliz de ser filho do meu pai, pois ele é um cara essencial na minha vida. E no futebol ele era demais (risos). Nunca vi ninguém fazer os golaços que ele fazia”, disse.

Dodô brilhou com a camisa do São Paulo entre 1995 e 1999, sendo artilheiro do Paulistão de 1997 e do Torneio Rio-São Paulo de 1998, além de  campeão estadual em 1998. Apesar de também ser atacante, Pedro Lucas deixa as comparações de lado e foca em fazer sua própria história. “Cobrança e pressão sempre têm. Não deixo me levar por isso. Quero fazer meu próprio nome. Não quero ser meu pai, quero ser eu”, afirma.

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...