Loading...

Mudança no Mecanismo de Solidariedade da FIFA pode beneficiar equipes brasileiras

A FIFA anunciou uma mudança no Regulamentos de Status e Transferências dos Jogadores (RSTP, sigla em inglês) que pode beneficiar os clubes brasileiros e sul-americanos. A entidade aumentou os direitos do Mecanismo de Solidariedade aos times formados em transferências domésticas.

Richarlison é destaque no futebol inglês. Foto: Divulgação/ Everton FC

Um novo artigo foi adicionado às regras e diz que em casos de transações domésticas, entre equipes filiadas a mama associação, o clube formador, desde que seja de um outro país, também terá direito a uma porcentagem sobre o negócio.

  • i. um jogador profissional é transferido, definitivamente ou por empréstimo, entre clubes afiliados a diferentes associações;
  • ii. um jogador profissional é transferido, definitivamente ou por empréstimo, entre clubes afiliados à mesma associação, desde que o clube de treinamento seja afiliado a uma associação diferente.

Essa mudança pode beneficiar clubes brasileiros e sul-americanos, que são exportadores de atletas para o exterior. Um exemplo de equipe que seria beneficiada nessa nova regra é o América-MG na venda do atacante Richarlison. No antigo regulamento, o clube mineiro recebeu uma parcela da venda feita pelo Fluminense ao Watford, da Inglaterra, mas não ganhou nenhum valor pela ida do jogador ao Everton, também da Inglaterra. Com esse novo artigo, o América também teria direito a um valor referente à ultima negociação.

O Mecanismo de Solidariedade foi criado pela FIFA para beneficiar os clubes formadores em negociações internacionais.Cada equipe que participou da revelação de um atleta entre 12 e 23 anos tem direito a uma porcentagem sobre a transferência. Entenda melhor cada detalhe do regulamento.

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...