Loading...

Santos tenta apagar campanhas recentes e seguir revelando no Brasileirão sub-20

Faltando 9 dias para o início do Brasileirão sub-20, o DaBase.com.br faz a 13ª matéria especial de uma série sobre os participantes do torneio nacional. Hoje, veremos um clube que é reconhecido mundialmente pela tradição de formar talentos e que tenta combinar esse rótulo com os resultados em campo: o Santos.

Santos vem para o Brasileirão sub-20 com geração mais jovem. Foto: Pedro Azevedo/ Santos

Os Meninos da Vila já marcaram várias gerações santistas com títulos nacionais e continentais. De Pelé a Neymar, muitos atletas saíram da base para brilhar pelo clube, como César Sampaio, Diego, Elano, Robinho, Ganso entre outros.

Mais recentemente, o clube ainda revelou Gabigol e Rodrygo que, apesar não ganharem títulos importantes na Baixada, renderam milhões aos cofres santistas.

As oportunidades para os jovens, muitas vezes, surgem de momentos de dificuldades. Após o vice-campeonato brasileiro em 2019, o clube vem passando por problemas financeiros e, sem poder registrar novas contratações, aposta muito na base para 2020.

Nas últimas partidas, o técnico Cuca relacionou mais de dez jogadores formados no clube, compondo o banco de reservas com atletas, em sua maioria, com idade para defender a equipe sub-20. Essa promoção de jovens, que indica a capacidade de revelar do Santos, gera alguns “desfalques” na base. Rodrigo Chip, novo técnico da equipe sub-20, analisou o cenário e explicou como o clube vem para o Brasileirão em entrevista exclusiva ao DaBase.com.br.

“Nossa equipe terá uma base sub-17, já que o sub-20, em sua maioria, está no sub-23. Temos jogadores nascidos em 2002, 203 e 2004. Além disso, vários estão no profissional. O Santos promove jovens sem medo, respeitando essa cultura ímpar no futebol. A aceleração de processo tem suas características, fazendo com que atletas de 15 a 18 anos joguem o Brasileirão. Mas eles estão cientes dessa responsabilidade, de tudo que a base do Santos representa”

A promoção não passou só pelos atletas. Com as mudanças na comissão técnica, o então treinador do sub-20 Pablo Fernandez assumiu o time B, deixando a vaga para Chip, que comandava o sub-17. Com o conhecimento da geração 2002, recém-promovida, ele tentará aliar a formação com os resultados em campo, que deixaram a desejar nos últimos anos.

Sandry e Kaio Jorge, juntos desde o sub-11, já atuam nos profissionais. Foto: Divulgação/ Santos

Apesar da tradição da base, o clube não tem um grande histórico em competições sub-20. Tricampeão da Copa São Paulo, o Peixe teve seu melhor período entre 2013 e 2014, quando foi bicampeão do torneio. A equipe vinha do título paulista em 2012 – o último do clube – e também levantou a taça da Copa do Brasil no primeiro ano.

A melhor campanha após esse período foi em 2018, quando chegou às quartas de final da Copa São Paulo. O clube vem de eliminações na primeira fase do torneio em 2019 e na segunda no ano passado, além de não chegar às finais do estadual desde 2015.

No Brasileirão, o melhor desempenho do Peixe foi em 2011, quando alcançou as quartas de final. Depois disso, o time sempre caiu na primeira fase e, no ano passado, ocupou a modesta 13ª posição. Para recuperar os bons resultados dentro de campo, Rodrigo Chip acredita em um time ofensivo, que honre as tradições do Santos.

“Teremos uma equipe que respeita a história do clube e joga de forma ofensiva, como a torcida gosta de ver. E que brigue por colocações respeitáveis, uma classificação. Nos últimos anos a equipe não conseguiu estar onde merece. A ideia é buscar isso para valorizar os jogadores e o trabalho da base”, destacou.

Com promessas como Ivonei, Sandry, Kaio Jorge e Marcos Leonardo sendo utilizados entre os profissionais, o Santos terá que apostar em uma geração mais jovem. Mas a subida de atletas ao profissional é o principal objetivo do clube. Chip destaca que é fundamental entender as metas ao entrar em uma competição e valorizar o real intuito da base.

“O que é um resultado? Só ser campeão? Temos que mensurar isso, ver as características do grupo. Toda equipe quer ser campeã, é um processo natural. Mas existem vários fatores, sabemos que é uma equipe jovem, com o máximo de maturidade. Em relação a títulos, nos últimos anos não conquistamos, mas tivemos coisas positivas. Formar e competir estão juntos. O importante é saber os objetivos quando entramos na competição, ter essa sensibilidade”

MOMENTO

Os meninos da Vila retornaram aos treinos em agosto visando a preparação para o Brasileiro sub-20. Com vários atletas servindo ao time profissional, que vem tendo muitos desfalques na retomada da temporada, o Santos promoveu muitas promessas da categoria sub-17, além do técnico Rodrigo Chip, que substitui Pablo Fernandez, promovido ao time B. O peixe treina forte para a estreia no dia 23, às 15h, contra o Vitória, no Barradão.

DESTAQUES

Foto: Ivan Storti/ Santos

O gigante Derick é um dos destaques da defesa santista. O zagueiro de 18 anos tem 1.94m de altura e está no Peixe desde 2015, acumulando convocações para a seleção brasileira. Ele fez 31 jogos entre as equipes sub-17, sub-20 e sub-23 no ano passado, sempre como titular. O defensor marcou dois gols na Copa São Paulo deste ano e, na última semana, fez sua estreia no time profissional. Caso não seja definitivamente promovido ao time profissional, ele será peça fundamental no Brasileirão sub-20.

 

Foto: Pedro Azevedo/ Santos

Um dos atletas promovidos ao time sub-20 neste ano, Gabriel Pirani se destaca pela inteligência. Meia-atacante, ele é discreto e reconhecido pelo entendimento tático em campo. O jovem de 18 anos é da mesma geração de Kaio Jorge, Ivonei e Sandry, atletas que já figuram no elenco principal, e foi um dos goleadores da equipe sub-17 no ano passado, com onze gols em 27 jogos. Reserva na Copinha deste ano, ele deve ter mais espaço no Brasileirão sub-20 com a subida de outro atletas da posição.

 

Foto: Pedro Azevedo/ Santos

O atacante Allanzinho foi um dos destaques do time sub-20 no ano passado. Após defender a Portuguesa na Copa São Paulo, ele chegou ao Peixe e se tornou artilheiro da equipe. Em 37 jogos na categoria em 2019, foram 17 gols, chamando a atenção de Jorge Sampaoli no time principal. Relacionado para algumas partidas, no entanto, o jovem ainda não estrou e terá em 2020 seu último ano na base para chegar aos profissionais.

DO SUB-17 PARA O PROFISSIONAL

O Santos conta com vários atletas da base no elenco profissional, muitos deles ainda com idade para as categorias de base. Promessas da Vila, os meias Sandry e Ivonei e o atacante Kaio Jorge entrariam em seu primeiro ano no sub-20, mas já foram promovidos ao time principal e são peças importantes – Kaio Jorge e Sandry, inclusive, campeões mundiais com a seleção brasileira em 2019. Outros jovens atletas que ainda tem mais um ano no sub-17, os atacantes Marcos Leonardo e Renyer também figuram no elenco principal.

COMISSÃO TÉCNICA 

Foto: Maikon Camargo/ Santos

Rodrigo “Chip” Casarin chegou ao Santos no início do ano. O catarinense passou pelas categorias de base do Desportivo Brasil, Chapecoense e Figueirense antes de se apresentar na Vila para comandar o time sub-17, onde venceu a primeira rodada do Brasileirão, contra o Internacional, por 3 a 0. Com a subida de Pablo Fernandez ao time B, ele assumirá a equipe sub-20 no Brasileirão com a seguinte comissão técnica:.

Auxiliares Técnicos: Bruno Silva e Zeziel Kleber

Preparador Físico: Flávio Spage

Massagista: Gustavo Augusto

CALENDÁRIO

O Santos vem como foco total no Brasileirão. Fora da Copa do Brasil, o clube também desistiu de disputar o Brasileirão de Aspirantes, no qual o time B utilizaria vários atletas do sub-20. A equipe poderá ter o Paulista, que ainda não foi confirmado pela Federação Paulista de Futebol (FPF), mas a competição nacional será a principal da temporada.

Jogos do Santos no Brasileirão:

1ª rodada – 23/09, 15h – Vitória x Santos

2ª rodada – 27/09, 19h30 – Santos x Cruzeiro

3ª rodada – 30/09, 15h – Fluminense x Santos

4ª rodada – 04/10, 15h – Santos x América-MG

5ª rodada – 11/10, 15h – Chapecoense x Santos

6ª rodada – 15/10, 15h – Santos x Vasco

7ª rodada – 19/10, 17h – Corinthians x Santos

8ª rodada – 24/10, 15h – Santos x Grêmio

9ª rodada – 02/11, 17h – Santos x Flamengo

10ª rodada – 04/11, 15h – Botafogo x Santos

11ª rodada – 08/11 – Santos x Bahia

12ª rodada – 14/11 –Atlético-MG x Santos

13ª rodada – 22/11 – Santos x São Paulo

14ª rodada – 25/11 –Sport x Santos

15ª rodada – 29/11 –Santos x Ceará

16ª rodada – 02/11 – Athletico-PR x Santos

17ª rodada – 06/11 – Santos x Palmeiras

18ª rodada – 13/11 – Internacional x Santos

19ª rodada – 20/11 – Santos x Goiás

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...