Loading...

Reformulada, Chapecoense muda perfil para revelar novos atletas no Brasileirão sub-20

Faltando 13 dias para o início do Brasileirão sub-20, o DaBase.com.br faz a nona matéria especial de uma série sobre os participantes do torneio nacional. Hoje, veremos um clube que vem reformulado, mudando o perfil de seus aletas para servir cada vez mais o elenco profissional: a Chapecoense.

Chape vem como elenco renovado para o Brasileirão. Foto: Divulgação/ Chapecoense

A Chape passou por muitas mudanças em 2020. Após ser rebaixada para a Série B do Brasileirão, o clube precisou reformular seu elenco, adequando o investimento e apostando na juventude. Vários atletas da base se tornaram peças importantes, como Vini Locatelli, Foguinho, Perotti e Régis

As mudanças também chegaram às categorias de base. O clube anunciou, em fevereiro, o técnico Marcão, ex-jogador de Athletico-PR, Palmeiras, Internacional e Goiás, como novo comandante do time sub-20. Na volta aos treinos, Dennys Dilettoso Bellard e Luther Eduardo Bissacot Alves assumiram, respectivamente, os cargos de coordenador técnico e geral da base.

As alterações fazem parte de uma mudança de perfil, em que a Chapecoense busca atletas mais identificados com as ideias e objetivos do clube. Esse trabalho, iniciado com a equipe sub-20 em fevereiro, foi interrompido pela pandemia do novo coronavírus, o que dificultou um pouco o planejamento da nova comissão técnica. Em entrevista exclusiva ao DaBase.com.br, Marcão analisou o momento.

“Começamos a trabalhar em fevereiro e com um mês tivemos que dar a parada. O clube passava por uma reformulação, tínhamos poucos atletas, a pandemia atrapalhou a reformulação. Até o dia da estreia no Brasileirão teremos um mês de trabalho, corremos contra o tempo, pois várias equipes voltaram antes da gente”

“A Chapecoense tem esse histórico de revelar atletas, é o nosso objetivo. O clube mudou o perfil, vão chegar novos atletas. O maior objetivo é colocar o máximo de atletas em condição no profissional”, completou o treinador.

Chapecoense vem aproveitando vários jovens no time principal. Foto: Rafael Bressan/ Chapecoense

Além da busca por novas revelações, a Chape quer repetir boas campanhas em torneios de base, especialmente as realizadas em 2017. No ano mais especial e difícil da história do clube, a Chapecoense precisou se recuperar da tragédia que vitimou o elenco principal e vários membros da diretoria no fim de 2016 e remontar sua estrutura. A grande campanha no Brasileirão foi acompanhada de bons desempenhos na base.

Apesar do vice-campeonato catarinense sub-20, o time avançou às quartas de final da Copa São Paulo e da Copa do Brasil e chegou à segunda fase do Brasileirão, os melhores resultados do clube em todas essas competições. Além disso, a equipe sub-17 avançou às semifinais da Copa do Brasil, revelando o artilheiro do torneio, Bruno Silva.

Depois disso, o clube manteve o destaque local, chegando às últimas cinco finais de estadual sub-20 e vencendo duas (20116 e 2018), além de ser presença constante nas principais competições.

Após o 19º lugar no último Brasileirão, a Chape vem para o torneio em 2020 em meio à reformulação e apostando em um elenco jovem, mas que buscará ser competitivo frente aos times de maior investimento.

“Vamos entrar com uma equipe mesclada entre sub-20 e sub-17. É uma competição forte importante para o crescimento dos atletas. A ideia é montar uma equipe competitiva para fazer uma boa campanha e encorpar o time durante a competição com a chegada de novos aletas”

MOMENTO

A Chapecoense foi um dos últimos clubes do Brasileirão sub-20 a voltar aos treinos, já no fim de agosto, cheio de novidades. Além da comissão técnica, que havia sido anunciado em fevereiro, o clube apresentou dois novos coordenadores. Seguindo uma série de protocolos, os atletas inciaram a preparação para o Brasileiro visando firmar sua presença entre as principais bases do Brasil. A volta aos gramados está prevista para o dia 23, contra o Sport, fora de casa.

DESTAQUES

Foto: Reprodução/ Instagram

O meia Rafael Holstein teve ótimos números com a camisa da Chape no ano passado. Titular da equipe, ele marcou oito gols no Catarinense sub-20 e foi o artilheiro da equipe no torneio, além de ter marcado duas vezes no Brasileirão. Em 2020, o jogador de 20 anos marcou uma vez na Copinha e chega para seu último ano na categoria com boas chances de se destacar.

 

 

Foto: Reprodução/ Instagram

Camisa 9 da Chapecoense na Copa São Paulo, Matheus Buzatto é um dos artilheiros da equipe. Autor de três gols no torneio deste ano, o atacante de 19 anos ganhou espaço como titular em 2020 e não decepcionou. Para o Brasileirão, ele deve comandar o ataque condá em busca de destaque e bons resultados.

 

 

Foto: Reprodução/ Instagram

Um dos caçulas do grupo, Mateus Pan chega como uma das principais apostas da base condá. Atacante que joga pelos lados, o jogador de 18 anos assumiu a titularidade da equipe sub-20 na reta final do Brasileirão do ano passado, quando, ao todo, fez 19 jogos e dois gols. Reserva na Copa São Paulo, o jovem deve ganhar mais espaço em 2020 e ser peça importante no Brasileirão.

 

PROMESSAS EMPRESTADAS

O lateral-esquerdo Pedro Cella e o meia Arthur Vanzela têm apenas 17 anos, mas já atuaram pela Chapecoense na Copa São Paulo. Vindos do banco de reservas, eles ganharam minutos na categoria de cima e voltaram a atuar no sub-17 na estreia do Brasileirão. Durante a pausa do futebol, ambos foram emprestados ao Athletico-PR até o fim de 2021 e defenderão o time juvenil do Furacão.

COMISSÃO TÉCNICA

Foto: Fábio Wosniak/ Athletico

Marcos Skavinski, o Marcão, chegou à Chapecoense m fevereiro, mas a paralisação do futebol impediu sua estreia. Aos 45 anos, o ex-zagueiro e lateral-esquerdo de Athletico-PR, Internacional, Palmeiras e Goiás passou pela base do Furacão, onde comandou as equipes sub-17 e sub-20, e pelo Foz do Iguaçu, antes de assumir o sub-20 catarinense. Ele terá a seguinte comissão técnica:

 Auxiliar Técnico: Dimmy

Preparador Físico: Otávio Artur

Treinador de Goleiros: Antonio Alberti

Massagista: Almir Walker

CALENDÁRIO

A Chapecoense terá foco total no Brasileirão. O clube não se classificou para a Copa do Brasil e, sem uma definição sobre o Catarinense, a equipe sub-20 pode ter somente o torneio nacional em 2020.

Jogos do Chapecoense no Brasileirão:

1ª rodada – 23/09 – Sport x Chapecoense

2ª rodada – 27/09 – Chapecoense x Internacional

3ª rodada – 30/09 – Ceará x Chapecoense

4ª rodada – 04/10 – Chapecoense x Corinthians

5ª rodada – 11/10 – Chapecoense x Santos

6ª rodada – 14/10 – Palmeiras x Chapecoense

7ª rodada – 18/10 – Chapecoense x Vasco

8ª rodada – 25/10 – Atlético-MG x Chapecoense

9ª rodada – 01/11 – Grêmio x Chapecoense

10ª rodada – 04/11 – Chapecoense x Cruzeiro

11ª rodada – 08/11 – Vitória x Chapecoense

12ª rodada – 14/11 – Chapecoense x Botafogo

13ª rodada – 22/11 – Flamengo x Chapecoense

14ª rodada – 25/11 –São Paulo  x Chapecoense

15ª rodada – 29/11 –Chapecoense x Bahia

16ª rodada – 02/11 – Fluminense x Chapecoense

17ª rodada – 06/11 – Chapecoense x Athletico-PR

18ª rodada – 13/11 – Goiás x Chapecoense

19ª rodada – 20/11 – Chapecoense x América-MG

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...