Loading...

Mecenas do Atlético-MG prevê investimento na base maior que o previsto

Depois de investir o valor recorde de 14 milhões de reais em suas categorias de base em 2019, a gestão do Atlético-MG, que ainda não tem o balanço de 2020 fechado, quer aumentar ainda mais o dinheiro depositado na formação de seus atletas.

Rubens Menin acredita em mais investimento na base (Foto: Divulgação/CAM)

O orçamento de 2021 indica R$ 15 milhões para o setor. No entanto, Rubens Menin, empresário e conselheiro do clube mineiro, em entrevista ao portal Fala Galo, acredita que serão gastos cerca de R$ 20 milhões na base, no intuito de descobrir craques formados em casa.

Menin é um dos integrantes do chamado colegiado que administra o Atlético. As categorias de base sofreram processo de mudança com a chegada de Sérgio Coelho à presidência. O diretor da pasta, Júnior Chávare, foi demitido e Erasmo Damiani, ex-Inter, é o atual gerente. A captação de atletas, que era focada em jogadores quase prontos, teve o foco voltado para o  garimpo de talentos o mais cedo possível, pondo fim à equipe de transição com jogadores acima de 20 anos que não faziam parte do plantel principal.

Deixe sua opinião

É futebol de base? Então nada escapa dos meus olhos, seja no Brasil ou no exterior.
Loading...