Loading...

Hugo Borges relembra boas recordações de duelos contra no palco do clássico

A quarta rodada da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca Sub-20, será encerrada nesta quinta-feira (8), às 16 horas, no Estádio da Gávea, na zona sul do Rio de Janeiro, com o clássico entre Flamengo e Vasco da Gama.

Hugo Borges está motivado para o clássico (Foto: Site oficial do Vasco)

Com 100% de aproveitamento (três triunfos pelo placar mínimo), o time rubro-negro ainda não sofreu gol e com mais um triunfo ficará muito perto de garantir vaga nas semifinais. Em quinto lugar no Grupo A, com seis pontos ganhos, a equipe cruzmaltina sobe para a vice-liderança caso vença o primeiro “Clássico dos Milhões” da temporada.

A partida marca o reencontro dos finalistas do último Carioca da categoria, que terminou com o título do Gigante da Colina, campeão também dos dois turnos em 2017. O treinador Marcus Alexandre contará com o retorno de duas peças importantes: o zagueiro Miranda e o atacante Hugo Borges.

O duelo contra o Fla significa para Hugo o retorno ao sub-20, após ser utilizado pelo técnico Zé Ricardo nos profissionais contra o Volta Redonda no último domingo (4). A estreia pelo time principal trouxe ainda mais motivação para o camisa 11, que lembrou as boas recordações de duelos contra o rival no palco da partida:

“Tenho boas lembranças da Gávea. Já foram muitos gols marcados e títulos conquistados ali dentro com a camisa do Vasco. Espero que amanhã a gente possa fazer um bom jogo e sair de lá com a vitória. Ele é fundamental para nós, pois nos trará um pouco de tranquilidade para a sequência da Taça Guanabara. Não será uma partida fácil, o Flamengo possui um time forte, mas temos totais condições de sair de lá com o resultado positivo. Sempre me cobrei bastante para chegar no profissional e realizar um sonho de todos os meus familiares. Passou muita coisa pela minha cabeça quando o professor Zé Ricardo me chamou. Lembrei das dificuldades, das alegrias e dos momentos de tristeza, de tudo que vivi durante a minha trajetória. Não foi fácil, mas com a ajuda de Deus e da minha família, consegui chegar” – disse o atacante.

Deixe sua opinião

Loading...