Loading...

De goleiro ‘quebra galho’ ao profissional, João Paulo traça caminho de grandes nomes na Chapecoense

Quem já jogou bola sabe que, na falta de um goleiro, o mais alto calça as luvas. Foi dessa forma que o zagueiro João Paulo se tornou um dos destaques da base da Chapecoense. Mas até chegar ao profissional do Verdão do Oeste, o jovem de 19 anos passou por desafios e uma longa jornada debaixo das traves.

João Paulo é uma das promessas da base da Chape. (Foto: Mateus Sebenello)

Natural de Guarapuava, interior do Paraná, João Paulo já sonhava com a carreira de jogador de futebol. Mas aos oito anos, o jogo era apenas uma diversão entre amigos. Jogando em peladas de bairro como zagueiro, ele não imaginava que seria no gol que sua carreira decolaria – e quase que acidentalmente.

Foi em um dia no qual faltou um camisa 1 no time do bairro, que disputaria um campeonato local, que João Paulo, aos dez anos,  ganhou sua primeira chance, como ele conta em entrevista exclusiva ao DaBase.com.br.

“Teve um dia que faltou goleiro e o treinador olhou para mim. Eu era o mais alto e me perguntou se eu podia ir no gol. Eu disse que quebraria o galho, mas fui bem. Nesse dia, o treinador do Grêmio estava lá assistindo, me viu e chamou para fazer teste. Passei já no primeiro dia. Aí comecei a me dedicar mais ao futebol, levar a sério, pois tinha esse sonho, mas nunca tinha imaginado jogar em um time grande”, relatou.

João Paulo permaneceu no Grêmio por seis anos, mas a estatura que havia chamado a atenção no início foi um problema na sua sequência. Considerado baixo pelos dirigentes gremistas, o goleiro foi dispensado. Conseguiu uma oportunidade no Internacional, mas sem muito espaço, deixou o clube após um ano.

Mas as coisas mudaram em 2018, quando ele chegou à Chapecoense. No sub-17, João Paulo ganhou a titularidade e se destacou com boas atuações. Promovido ao time sub-20, ele teve boa sequência de jogos mesmo em seu primeiro ano na categoria. Logo no início de 2020, após a disputa da Copa São Paulo, o goleiro foi chamado para treinar com os profissionais e não saiu mais.

Com a paralisação das atividades devido à pandemia do novo coronavírus, João manteve os treinos de casa, através de exercícios passados via videoconferência e, quando houve liberação, com um personal. Após a volta dos treinos no CT, o goleiro seguiu com o grupo principal. E ele já sonha com uma oportunidade  de pelo menos participar das partidas da Chape esse ano.

“Tenho expectativas muito boas para esse ano. Ter seguido no profissional me anima, tinha mais dois anos de sub-20. Fui informado que voltaria ao sub-20 para jogar, mas  como não sei se a base volta neste ano, meu foco é trabalhar para me manter no profissional e quem sabe ter uma experiência de ser relacionado, ir para um jogo, já pensando no futuro”, disse.

Com Ter Stegen como inspiração, João Paulo se destaca pela segurança, agilidade, saída com os pés e liderança. São essas características que, segundo Márcio Stakonski, diretor das categorias de base do clube, fazem de João uma grande aposta da Chapecoense.

“Há algum tempo criamos o perfil do atleta Chape. Para atuar aqui, ele tem que ter algumas características que se alinham ao projeto. Tivemos esse ano a subida de três goleiros da base para treinar com o profissional, e o João Paulo é um deles. Ele é um atleta que o clube aposta bastante, tem um bom perfil, vem se destacando nos treinos e, assim como os outros atletas, esperamos que renda bons frutos à Chapecoense”, afirmou o dirigente.

João Paulo vem treinando com os profissionais desde o início do ano. (Foto: Julia Galvão)

João Paulo sonha com uma carreira em um grande clube da Europa, títulos e a seleção brasileira. Mas ele ressalta que seu primeiro sonho é fazer história na Chapecoense. Para isso, terá que honrar uma posição que contou com ótimos nomes no passado, como Danilo e Jandrei. Para o jovem goleiro, essa pressão é positiva.

“É uma pressão a mais, tivemos grandes goleiros, Danilo, Jandrei, o João Ricardo que está aqui hoje e é muito parceiro. Me cobro muito para isso. Mas pressão é bom, isso faz a gente melhorar para chegar lá no topo um dia”, comentou.

O torcedor condá também pode ficar tranquilo, pois segundo o empresário do goleiro, Pedro Henrique Grochot, ainda não houve nenhum contato oficial pelo jogador.

“O João é um goleiro que chama muita atenção, tem tido uma ótima evolução e sempre há algumas sondagens da situação atual dele. Mas hoje o foco dele é a Chapecoense, está treinando com os profissionais do clube mesmo tendo nascido em 2001, e está trabalhando forte para crescer dentro do clube. Certamente ele estará preparado quando tiver as primeiras oportunidades”, ressaltou.

Trabalhando com João Paulo desde outubro de 2019, o dono da Grochot Sports explica como atua de forma próxima aos atletas.

“Nós temos uma metodologia em que nosso trabalho é realizado de forma muito próxima ao atleta, estando presente no dia a dia e estabelecendo uma relação de confiança muito forte. No caso do João, desde o início de nosso trabalho temos percebido uma aceitação muito grande, onde buscamos auxiliar o clube na formação dele como atleta e exercendo importante papel em sua vida como cidadão. Estamos juntos nessa jornada e muito contentes com a confiança de todos os atletas que trabalhamos”, finalizou o empresário.

Veja alguns lances de João Paulo

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...