Loading...

Geração 2000 deixa a base e busca espaço no profissional: veja nomes

O ano de 2021 começou ainda com várias competições do ano passado em vigor. Nas categorias de base, o calendário adaptado deu mais algumas semanas a vários atletas que faziam de 2020 seu último ano no sub-20. Com o fim dos torneios, a Geração 2000 busca alcançar uma nova etapa em seus clubes.

Vinicius Mingotti, Wesley e Vitinho são destaques da Geração 2000. Foto: DaBase

Os atletas nascidos no primeiro ano do novo milênio deixaram as categorias de base em busca de espaço no futebol profissional. Agora, os principais clubes do Brasil têm de encontrar soluções para vários jovens: emprestar, integrar ao sub-23 ou aproveitar na equipe principal?

Com o calendário atropelado para 2021, o início dos estaduais deve ser uma oportunidade para muitos atletas se apresentarem à torcida. Alguns clubes, como Athletico-PR, Bahia e Fluminense, já anunciaram que disputarão o torneio com times sub-23, gerando espaço para os jogadores promovidos do sub-20 – caminho que deve ser comum na maioria das equipes da Série A.

Outros possíveis destinos são os empréstimos, principalmente aos times menores, também para a disputa dos estaduais, e as liberações contratuais, já que muitos vínculos se encerram ao fim de suas trajetórias na base.

Baseado nisso, o DaBase.com.br fez um apanhado da situação de alguns dos atletas da Geração 2000 entre os principais clubes do país. Veja abaixo:

Athletico-PR

Vinicius Mingotti foi um dos destaques do time sub-20 em 2020. Foto: Reprodução/ Instagram

Acostumado a aproveitar a base no Campeonato Paranaense, o Athletico deve manter a linha e utilizar vários jovens da base – muitos já no elenco principal. Da Geração 2000, poucos atletas foram protagonistas no vice-campeonato brasileiro sub-20: o zagueiro Edu, o meia Ramon e o atacante Vinicius Mingotti foram titulares em toda a campanha e terão o futuro definido no início desta temporada.

Atlético-MG

Wesley foi protagonista no título brasileiro sub-20 atleticano. Foto: Reprodução/ Instagram

Campeão brasileiro sub-20, o Atlético deve aproveitar muitos atletas no Campeonato Mineiro, que será disputado por um elenco de transição. O goleiro Jean, os laterais Talison e Kevin, os zagueiros Hiago Ribeiro e Micael, os volantes Iago e Wesley e o atacante Echaporã – todos titulares em boa parte da temporada – estouraram a idade do sub-20 e poderão ganhar oportunidades no início do estadual. Alguns deles, porém, têm contratos perto do fim e terão o futuro definido em breve.

Bahia

Patrick de Lucca foi titular no vice-campeonato da Copa do Brasil Sub-20. Foto: Reprodução/ Instagram

Vice-campeão da Copa do Brasil Sub-20, o Bahia já começa a utilizar os atletas da base no elenco principal. Vários dos nascidos em 2000 devem integrar o time de transição, que disputará o Campeonato Baiano, casos do zagueiro Patrick de Lucca, do lateral-esquerdo Hélio Júnior e do volante Luiz Felipe, que também já treinam com o time principal. Já o goleiro Fabrício, titular durante todo o ano de 2020, deixou o clube.

Botafogo

Rafael Navarro já vem atuando no time profissional. Foto: JB produções/ Divulgação

Já rebaixado à Série B do Brasileirão, o Botafogo aposta na base para 2021. Com isso, muitos atletas que fizeram parte do vice-campeonato carioca sub-20 e que nasceram em 2000 devem ser aproveitados no elenco principal. Nomes como dos volantes Kayque e Romildo e do atacante Rafael Navarro já atuam no time profissional. Por outro lado, o zagueiro Wesley, capitão da equipe, acertou com o Bahia após não renovar seu contrato.

Ceará

Marquinhos defendeu os times sub-20 e sub-23 em 2020. Foto: Pedro Chaves/ CearáSC.com

Campeão brasileiro de aspirantes, o Ceará tem uma equipe sub-23 consolidada que aproveita boa parte dos atletas que estouram a idade do sub-20. Alguns deles, como o goleiro André Luiz e o lateral-esquerdo Nailton, foram fundamentais na conquista. Já o lateral-esquerdo Mateus Farias e os meias Marco Antônio e Marquinhos, figuras carimbadas no time sub-20, podem tomar o mesmo caminho e ganharem espaço no Estadual.

Corinthians

Vitinho foi o camisa 10 corintiano em 2020. Foto: Rodrigo Gazzanel/ Corinthians

Com uma equipe sub-23 em reformulação, o Corinthians deve promover vários dos atletas da Geração 2000 ao time do técnico Danilo. Alguns nomes de destaque do sub-20 sonham com o elenco principal, como o goleiro Yago, os zagueiros Léo Paraíso, Gabriel Araújo e Ronald – que ainda negocia a renovação -, os meias Du Queiroz, Vitinho e Adson e o atacante John Kleber. Por outro lado o atacante Walisson deixou o clube já na reta final de contrato.

Cruzeiro

Matheus Pereira já atua no profissional do Cruzeiro. Foto: Reprodução/ Instagram

Após promover grande parte dos titulares do time sub-20 em 2020 e dispensar outros por ato de indisciplina, o Cruzeiro praticamente não tem atletas estourando a idade do sub-20 com o futuro indefinido. Um dos principais nomes da Geração 2000, o lateral-esquerdo Matheus Pereira já está consolidado no elenco profissional e segue como uma das principais opções para a posição em 2021.

Flamengo

Richard Rios já integra o elenco profissional. Foto: Reprodução/ Instagram

O Flamengo também tem poucos atletas nascidos em 2000 ainda presentes na categoria sub-20. Os goleiros Pedro Caracoci e Victor Hugo, ambos reservas,, o lateral Pablo e o volante Matheus Alves – também pouco utilizados – são alguns que estouraram a idade da base e não vinham sendo tão aproveitados. Quem segue no grupo principal é o volante Richard Rios, já promovido para a temporada de 2021.

Fluminense

Samuel foi integrado ao elenco principal. Foto: Mailson Santana/ FFC

O Fluminense  deve aproveitar vários atletas da base no Campeonato Carioca, incorporando o elenco sub-23. Alguns deles vêm da Geração 2000, como o goleiro Pedro Rangel e o lateral-esquerdo Marcos Pedro, titulares em boa parte da temporada pela equipe sub-20,. Por sua vez, o volante John Everson já disputou o ano de 2020 no time de aspirantes, assim como o atacante Samuel, recém-promovido ao elenco principal e que se dividiu entre as duas equipes em 2020.

Grêmio

Bitello foi titular do Grêmio no Brasileirão Sub-20. Foto: Rodrigo Fatturi/ Grêmio

Outra equipe que costuma subir os atletas que estouram a idade do sub-20 para o time de transição é o Grêmio. O clube já conta com vários atletas da Geração 2000 em seu elenco sub-23 e terá outros jovens que estavam no sub-20, como os goleiros Felipe e Vinicius Garcia, o lateral Jefferson, o volante Victor Bobsin, o meia Rildo e o atacante Fabrício (já no time de transição), além dos promovidos Luís Fernando (lateral), Bitello (volante) e Vitor Barreto (atacante).

Internacional

Emerson Júnior foi campeão da Copa São Paulo em 2020. Foto: Reprodução/ Instagram

Campeão da Copa São Paulo em 2020, o Internacional não conta mais com alguns de seus atletas nascidos em 200 que se destacaram no torneio – casos dos meias Cesinha e Matheus Monteiro e do atacante Léo Ferreira. Já outros jovens da Geração 2000 estão firmados no elenco principal, como o lateral-direito Heitor e do atacante Caio Vidal. Ainda há jogadores como o goleiro Emerson Júnior, ainda sem espaço no time profissional.

Palmeiras

Aníbal perdeu espaço no time sub-20 em 2020. Foto: Reprodução/ Instagram

Após promover vários atletas ao time principal em 2020, o Palmeiras montou um dos times sub-20 mais jovens da última temporada. Com isso, sobraram poucos jogadores nascidos em 2000 em busca de espaço neste ano. O zagueiro Hélder e o atacante Aníbal são alguns que tentam se juntar a Lucas Esteves e Gabriel Menino, da mesma geração, mas já consolidados no profissional. Por outro lado, o zagueiro Carlos Eduardo deixou o clube e retornou ao Vitória após empréstimo.

Santos

Allanzinho ainda não foi aproveitado no time principal. Foto: Pedro Azevedo/ Santos

Marcado pela utilização da base no profissional, o Santos teve em 2020 um de seus anos mais formadores. Com atletas cada vez mais jovens no time principal, os jogadores nascidos em 2000 que ainda não apareceram no elenco perdem espaço no clube. Alguns nomes que tentam ganhar seu espaço são os goleiros Matheus Saldanha e Paulo Mazoti, o zagueiro Mikael, o volante Felipe Carvalho e o atacante Allanzinho, todos defendendo o time B no Brasileirão de Aspirantes.

São Paulo

Galeano foi o artilheiro do time sub-20 em 2020. Foto: Reprodução/ Instagram

O São Paulo também vem utilizando vários atletas formados em Cotia em sua equipe principal. A Geração 2000 do clube vai em busca de espaço em 2021 com nomes como do goleiro Arthur, do volante Marcos Júnior e do atacante Galeano – que já figura entre os profissionais. Eles tentam alcançar os patamares de Rodrigo Nestor, já consolidado no time principal, e Brenner, recém-negociado pelo Tricolor.

Vasco

Caio Lopes foi um dos destaques do título da Copa do Brasil Sub-20. Foto: Reprodução/ Instagram

Campeão da Copa do Brasil Sub-20, o Vasco segue apostando na base e conta com vários atletas formados no clube em seu elenco principal. Alguns jovens do sub-20 podem aumentar essa lista em 2021 após estourarem a idade da base, como o volante Weverton, o meia Laranjeira e o atacante João Pedro, além do meia Caio Lopes, já integrado ao time profissional, e o zagueiro Miranda, na equipe desde o início da temporada.

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...