Loading...

ESPECIAL BRASILEIRÃO SUB-17: Com novo técnico, Vasco tenta repetir ano vitorioso da base

A 18ª matéria da série especial do DaBase.com.br sobre o Brasileirão Sub-17 traz um clube que está acostumado a revelar e conquistar na base. O Vasco vem de um ano vitorioso no sub-20 e quer manter o sucesso com um novo trabalho na categoria sub-17.

Vasco teve a melhor defesa do último Brasileirão Sub-17. Foto: Marcos Faria

O Cruzmaltino teve em 2020 um dos seus melhores anos na base, puxados pelo time sub-20. A equipe conquistou três dos quatro títulos que disputou, incluindo o Carioca, a Copa do Brasil e a Supercopa, e contando com vários atletas da categoria sub-17.

Os garotos que ficaram no time juvenil também não fizeram feio. No Brasileirão, o Vasco teve a melhor defesa da competição, com apenas sete gols sofridos, sendo quatro na primeira fase. A equipe avançou às quartas de final, mas caiu para o campeão Fluminense com duas derrotas.

O histórico recente é de boas campanhas, mas poucos títulos. O Cruzmaltino caiu na primeira fase do Brasileirão em 2019, ano em que teve sua melhor campanha na Copa do Brasil organizada pela CBF, parando nas semifinais. O clube já havia conquistado o torneio em 2008, realizado pela Federação de Futebol do Espírito Santo (FFES), ficando com o vice em 2012.

Além disso, o Vasco parou nas semifinais da Taça BH em 2018 e ficou com o vice-campeonato carioca em 2016 e 2018. O Estadual foi vencido somente em 2015.

Para 2021, o clube terá uma mudança importante no comando. Celso Martins deixou o comando do time juvenil e Igor Guerra voltou a São Januário. Ex-auxiliar do time sub-20, ele assumiu o sub-17 para esta temporada e vem observando uma evolução, como contou em entrevista à Vasco TV,

“A expectativa é muito positiva. O início foi complicado, os atletas estavam sem ritmo de jogo e treino, víamos muitos erros que não costumam acontecer nos treinos, nos jogos amistosos. Mas percebi uma evolução muito positiva, técnica e taticamente, principalmente competitiva. Essa parte tem melhorado e aumentado cada vez mais a cada treino. e tem feito com que a qualidade e a intensidade dos treinos aumente dia após dia, fazendo com que eles evoluam”.

Vasco disputou torneio preparatório em Belo Horizonte. Foto: Rodolfo Rodrigues/ Cruzeiro

O trabalho desenvolvido por Igor Guerra tem o objetivo de seguir servindo ao time profissional. Com as dificuldades vividas no clube, a aposta na base tem sido cada vez maior. No último Brasileirão, o Vaco foi o terceiro clube que mais utilizou a garotada, cedendo 14.113 minutos.

O processo de transição vem desde as categorias inferiores. A geração 2004 e 2005 acumula títulos estaduais sub-14 e sub-15 em 2019, chegando forte à categoria sub-17. Principal nome desse elenco e campeão sul-americano sub-15 pela Seleção Brasileira, o volante Andrey já defende a equipe sub-20 e fez sua estreia profissional no Carioca deste ano.

Para prosseguir com a integração, o Vasco vem com uma pré-temporada agitada. O elenco sub-17 disputou o Torneio Biagio Peluso em Belo Horizonte, enfrentando Cruzeiro e América-MG, além de fazer jogos-treino com o time sub-20, que foi reforçado durante boa parte do Carioca de 2020 pelos garotos do sub-17. Igor Guerra ressaltou a importância desse tipo de duelo para a preparação e para a evolução individual dos jovens.

“É muito produtivo, não só para o sub-20, mas principalmente para a categoria sub-17, para os meninos amadurecerem em termos de jogo. O sub-20 tem um ritmo maior, é importante que eles peguem isso. Serve de amadurecimento não só físico, mas também técnico e tático, além de preparar para o Brasileirão, nos quais teremos jogos mais difíceis, pesados. E obviamente também temos a comissão do sub-20 observando os garotos, um pode ir bem, se destacar e ser integrado. O processo de formação passa por isso, a vivência, o confronto, a experiência na própria categoria”, encerrou.

DESTAQYES

Hygor Peçanha. Foto: Reprodução/ Instagram

Hygor Peçanha

Titular em todo os onze jogos do Vasco no último Brasileirão, o lateral-direito Hygor Peçanha é um dos principais nomes da geração 2004 vascaína. O jogador de 16 anos foi campeão carioca sub-15 em 2019, ano no qual também foi convocado para a Seleção Brasileira. Ele também fez uma partida no Carioca Sub-20 do ano passado e chega como uma referência dos sistemas defensivo e ofensivo para 2021.

 

Erick. Foto: Reprodução/ Instagram

Erick

Outro selecionável no time sub-17 cruzmaltino é o atacante Erick. O jogador de 16 anos foi chamado para a Seleção Brasileira Sub-17 no ano passado após se destacar no Brasileirão. Foram sete partidas – quatro como titular – e um gol marcado, garantindo um empate por 1 a 1 com o Corinthians. O jovem também foi campeão carioca sub-15 em 2019 e já assinou contrato profissional, sendo uma das apostas para esta temporada.

João Wesley. Foto: Reprodução/ Instagram

João Wesley

Artilheiro e decisivo, o atacante João Wesley é um dos candidatos a goleador do Brasileirão. O jogador de 16 anos foi o vice-artilheiro do Vasco no Carioca Sub-15 de 2019, com dez gols anotados. No sub-17, ele assinou seu primeiro contrato profissional e anotou um gol em oito partidas no último Brasileirão, sendo quatro como titular, além de dois jogos no Carioca Sub-20, e também marcar duas vezes no Torneio Biagio Peluso, na pré-temporada.

TÉCNICO

Igor Guerra. Foto: Divulgação/ Vasco

Igor Guerra

Apesar de novo no cargo, Igor Guerra conhece bem a base vascaína. O técnico foi auxiliar da equipe sub-20 em 2019, quando o clube ficou com o vice-campeonato da Copa São Paulo. Ele também acumula passagens por Coritiba, Confiança e Fluminense e chega para substituir Celso Martins no comando do time sub-17.

Auxiliar Técnico: Gustavo Caetano

Preparador Físico: Davi Júnior

Treinador de Goleiros: Raphael Andrade

ÚLTIMOS RESULTADOS

O Vasco vem de eliminação nas quartas de final do Brasileirão Sub-17, única competição disputada em 2020. O clube caiu na primeira fase do torneio em 2019, ano em que parou nas semifinais da Copa do Brasil. O campeonato mata-mata foi vencido pelo Cruzmaltino em 2008,, quando ainda era organizado pela FFES, além de ter ficado com o vice em 2012. A equipe também tem no histórico recente uma eliminação nas semifinais da Taça BH de 2018, o título carioca inédito em 2015 e dois vices estaduais, em 2016 e 2018,

ESTREIA DEFINIDA

A CBF definiu na última terça (09) os grupos e a tabela detalhada das primeiras rodadas do Brasileirão Sub-17. O Cruzmaltino está no Grupo B, ao lado de Athletico-PR, Atlético-MG, Chapecoense, Corinthians, Fluminense, Fortaleza, Internacional, Santos e Sport.

A equipe estreia no dia 10 de abril, sábado, às 15h, diante do Atlético-MG, no Estádio Nivaldo Pereira, em Nova Iguaçu.

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...