Loading...

ESPECIAL BRASILEIRÃO SUB-17: com geração promissora e novo técnico, Ceará tenta ampliar evolução

A segunda matéria da série especial do DaBase.con.br sobre o Brasileirão Sub-17 traz um clube que vem evoluindo no trabalho das categorias de base. O Ceará conta com um novo técnico e atletas da Seleção Brasileira para dar um novo passo rumo à fase final do torneio.

Vozão vem de campanhas consistentes em 2020. Foto: Pedro Chaves/ CearáSC.com

O Vozão não disputou a primeira edição do campeonato, em 2019, mas mostrou o potencial da Geração 2004 no ano passado. Com destaques ainda em seu primeiro ano na categoria, o time ficou na 5ª posição do Grupo B, a poucos pontos de conquistar a classificação às quartas de final.

Os resultados positivos, no entanto, vêm desde 2019, quando o clube somou diversos títulos estaduais e regionais. Só na categoria sub-17, o Ceará conquistou a Supercopa Natal, a Copa Seromo e o Cearense, além de chegar às quartas de final da Copa do Brasil, seu melhor desempenho.

Para 2021, o objetivo é manter as grande campanhas. Quem garante é o técnico Juca Antonello, recém-contratado pelo clube, mas que vê talento de alto nível na geração que comandará a partir do dia 23 de março.  Ele falou com exclusividade ao DaBase.com.br.

“(Podemos esperar) Uma equipe com muita intenção que entra na competição com o objetivo de atingir coisas grandes. Estou muito satisfeito com o nível de atletas que encontrei aqui, os treinos estão sendo muito proveitosos e acredito que temos tudo para fazer uma grande competição”.

Vozão tem geração de atletas convocados para a Seleção Brasileira Sub-17. Foto: Reprodução/ Instagram

O novo comandante tem história no clube e na equipe sub-17. Jogador do Vozão entre 2011 e 2012, ele iniciou sua carreira fora das quatro linhas em 2014, como treinador do time juvenil.  Juca estava no Corinthians, onde era auxiliar da base.

Antes de sua chegada, o clube terminou a temporada de 2020 com alguns tropeços. Após fazer uma campanha avassaladora na primeira fase do Estadual, com 100% de aproveitamento e 45 gols em cinco jogos, o Alvinegro caiu nas semifinais, diante do Fortaleza, com um empate por 0 a 0. O rival também foi o algoz na decisão da Copa Seromo.

Além da comissão técnica e dos resultados recentes, o Ceará conta com uma geração selecionável em campo. O meia David e o atacante João Victor, ambos de 2004, já foram convocados para a Seleção Brasileira Sub-17 e são duas das principais promessas da categoria. David, inclusive, já treina com o time principal e não é peça garantida para a temporada.

Na visão de Antonello. a força dessa geração vem do bom trabalho realizado pelo clube. “Há algum tempo o Ceará vem fazendo um grande trabalho na sua categoria de base, elevando o nível dos seus atletas e colhendo os frutos tanto na promoção dos mesmos para a equipe profissional quanto em relação a convocação para as seleções de base”, concluiu.

DESTAQUES 

Caio Rafael. Foto: Pedro Chaves/ CearáSC.com

Caio Rafael

O meia Caio deve ser um dos jovens a ganhar espaço em 2021 após a subida dos atletas nascidos em 2003 ao time sub-20. O jogador de 16 anos fez seis partidas no último Brasileirão – duas como titular – e marcou dois gols. Ao todo, foram 14 jogos, incluindo um no Brasileirão Sub-20, e cinco gols, sendo três deles no Cearense, quando foi titular quatro vezes.

 

João Victor. Foto: Pedro Chaves/ CearáSC.com

João Vitor

Atacante habilidoso e veloz, João Victor não chamou a atenção apenas do Ceará, que o trouxe do Náutico-PE em 2019. Ele foi observado e convocado para a Seleção Brasileira Sub-17 em 2020, se juntando a David como os selecionáveis do Vozão. O jogador de 16 anos fez dez partidas pelo time na última temporada e pode ser um diferencial para abrir as defesas adversárias em 2021.

 

Kadu. Foto: Pedro Chaves/ CearáSC.com

Ksdu

Kadu é artilheiro e promissor. O jogador completou 16 anos apenas em dezembro do ano passado, mas já foi titular da equipe sub-17 durante toda a última temporada, quando marcou seis gols em 14 jogos. Desses, dois foram pelo time sub-20 no Brasileirão, no qual também balançou a rede. Artilheiro do Cearense Sub-15 de 2019 com doze gols, o atacante chega a 2021 como uma das referências ofensivas da equipe.

 

TÉCNICO

Juca Antonello. Foto: Reprodução/ Instagram

Juca Antonello

Velho conhecido do torcedor alvinegro, Juca Antonello foi volante de Internacional, Botafogo, Fluminense e do Vozão, onde conquistou o Estadual de 2012. Como técnico, ele deu o pontapé inicial de sua carreira no time sub-17 alvinegro, em 2014, além de acumular passagens por Inter, Resende e Corinthians.

Auxiliar Técnico: Thiago Dantas

Preparador Físico: Tairone Lopes Lima

Treinador de Goleiros: Yago Alves

ÚLTIMOS RESULTADOS

O Vozão ficou na 5ª posição do Grupo B e caiu na primeira fase do Brasileirão Sub-17 de 2020. Após conquistar os títulos cearense, da Copa Seromo e da Supercopa Natal em 2019, o time caiu nas semifinais do Cearense e foi vice da Seromo no último ano. Já na Copa do Brasil, suas melhores campanhas foram em 2020 e 2014, chegando às oitavas de final, e em 2019, alcançando as quartas.

A CBF ainda não divulgou a tabela do Brasileirão Sub-17 de 2021. O torneio está previsto para o dia 23 de março.

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...