Loading...

ESPECIAL BRASILEIRÃO SUB-17: Após bater na trave, Athletico-PR mira título com geração selecionável

A 14ª matéria da série especial do DaBase.con.br sobre o Brasileirão Sub-17 traz um clube que vem se firmando entre os favoritos às competições de base no Brasil. O Athletico-PR, atual vice-campeão, mira novamente o título e conta com uma geração recheada de atletas da Seleção Brasileira.

Athletico vem de vice-campeonato brasileiro nas categorias sub-17 e sub-20 Foto: Fábio Wosniak/ Athletico

O ano de 2020 serviu para o Furacão se colocar entre as principais forças do futebol de base brasileiro. Após um 2019 com queda nas quartas de final do Brasileirão Sub-17, o clube foi mais além. A equipe chegou à final do torneio, com apenas uma derrota nos treze jogos anteriores, mas acabou com o vice-campeonato.

Foram, ao todo, dez vitórias, dois empates e três derrotas, caindo para o Fluminense na decisão. Já na Copa do Brasil, o Furacão voltou a fazer boa campanha, mas parou nas quartas, diante do Palmeiras, nos pênaltis.

O desempenho da categoria vem crescendo nos últimos anos. No início da década, o Furacão conquistou o título da Copa do Brasil de 2012, organizada pela Federação de Futebol do Espírito Santo (FFES), um ano após ser vice-campeão.

O clube também teve as quartas de final como marca nas Copas do Brasil de 2013 e 2014 – edições organizadas pela CBF – e nas Taças BH de 2015 e 2018. No âmbito estadual, por outro lado, a equipe vem de títulos em 2014, 2015, 2017 e 2019, última edição realizada.

O DaBase.com.br entrou em contato com a assessoria do Athletico-PR para ouvir o técnico Fernando Seabra sobre o Brasileirão Sub-17, mas não obteve retorno.

Furacão tem promessas da Seleção Brasileira no elenco Foto: Fábio Wosniak/ Athletico

O ano de 2020 também colocou o Furacão na rota das competições de base sub-20. Meses após ser vice no Brasileirão Sub-17, o clube perdeu a decisão do torneio nacional da categoria de cima, novamente em casa, mas desta vez diante do Atlético-MG.

A melhora dos resultados é consequência do trabalho desenvolvido no CAT Caju durante a última década. Com estrutura de ponta e metodologia bem definida, o Athletico voltou a revelar e aproveitar seus talentos tanto quanto em outros períodos vencedores.

Nomes como Fernandinho, Kleberson, Dagoberto e Jadson voltaram a ser produzidos. Após a geração de Otávio e Hernai, o clube consagrou Renan Lodi – já negociado com o futebol europeu -, Santos, Khellven e Lucas Halter, presentes nos últimos títulos da equipe principal.

A utilização da garotada, que começa pela equipe de aspirantes, vem sendo mantida. O Athletico foi o 8º clube que mais deu minutos à base no Brasileirão de 2020. As próximas gerações chegam forte, com nomes como Jajá e Luan Patrick, figuras carimbadas nas seleções de base.

A equipe sub-17 também pode fornecer as próximas promessas rubro-negras. Do time vice-campeão brasileiro em 2020, três atletas começaram 2021 com convocações para a Seleção Brasileira Sub-18: João Pedro, Juninho e Jader.

Da geração 2004. vêm outros nomes sempre presentes nas listas das seleções sub-15 e sub-17, como o goleiro Mycael, o lateral Léo Ataíde e os atacantes Emerson e Lucca Prior. Com tantos talentos e campanhas cada vez mais consistentes, é possível esperar um time favorito à briga pela classificação e forte na disputa pelo título.

DESTAQUES

Mycael. Foto: Reprodução/ Instagram

Mycael

O goleiro Mycael é uma das grandes apostas do Athletico para o futuro. O jogador de 17 anos esteve nas listas de inscritos nas competições profissionais do clube em 2020 e só não foi relacionado por estar defendendo a Seleção Brasileira Sub-17. A Amarelinha é seu segundo uniforme, já que ele foi campeão sul-americano sub-15 em 2019. Na última temporada, foram doze jogos como titular e muitas defesas salvadoras.

Léo Ataíde. Foto: Reprodução/ Instagram

Léo Ataíde 

O polivalente Léo Ataíde é mais um dos selecionáveis do Furacão. Campeão sul-americano sub-15 em 2019 e presente nas últimas listas da Seleção Brasileira Sub-17, o jogador de 17 anos pode atuar tanto como lateral-direito quanto como meia e ponta. Em 2020, ele fez 22 partidas, sendo doze pelo sub-17 e outras dez na equipe sub-20, sendo um dos prodígios do clube e uma referência na categoria.

 

Emerson Correia. Foto: Divulgação/ Athletico

Emerson

Habilidoso e veloz, o atacante Emerson é um dos jogadores que desequilibram a defesa adversária. O jovem de 16 anos também esteve no título sul-americano sub-15 da Seleção Brasileira em 2019 e rapidamente ganhou espaço no time sub-17 rubro-negro. Em 2020, foram 16 jogos e cinco gols, chegando a 2021 como um dos atletas mais observados nas próximas competições.

 

TÉCNICO

Fernando Seabra. Foto: Cahuê Miranda/ Athletico

Fernando Seabra

O técnico Fernando Seabra vai para a sua segunda temporada à frente do sub-17 do Athletico-PR em busca de títulos e novas revelações. O profissional tem experiências em diversas equipes de São Paulo, passando os últimos três anos da carreira no Corinthians – onde foi coordenador – até chegar ao Furacão, no ano passado.

Auxiliar Técnico: Alexandre de Oliveira

Preparador Físico: Marcello Simioni

Treinador de Goleiros:  Gregory Pawlak

ÚLTIMOS RESULTADOS

O Athletico vem de vice-campeonato brasileiro e eliminação nas quartas de final da Copa do Brasil em 2020. O clube já conquistou o torneio mata-mata em 2012, quando ele ainda era organizada pela FFES, um ano após ser vice. Além dos títulos paranaenses em 2014, 2015, 2017 e 2019, o Furacão soma quedas nas quartas de final da Copa do Brasil da CBF (2013 e 2014) e da Taça BH (2015 e 2018).

ESTREIA DEFINIDA

A CBF definiu na última terça (09) os grupos e a tabela detalhada das primeiras rodadas do Brasileirão Sub-17. O Furacão está no Grupo B, ao lado de Atlético-MG, Chapecoense, Corinthians, Fluminense, Fortaleza, Internacional, Santos, Sport e Vasco.

A equipe estreia no dia 24 de março, quarta-feira, às 17h, diante do Santos, no CT do Caju, em Curitiba.

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...