Loading...

ESPECIAL BRASILEIRÃO DE ASPIRANTES: Edinho comanda grupo renovado e mira título do Santos

Na quinta matéria da série especial do DaBase.com.br sobre o Brasileirão de Aspirantes, o clube que mais utilizou a base no último Brasileirão chega com um grupo renovado e em busca do título. O Santos, comandado por Edinho, valoriza a categoria sub-23 e pode contar com vários jovens que já apareceram no time principal.

Santos vem de eliminação na primeira fase de 2020. Foto: Ari Ferreira

O Peixe disputou todas as quatro edições do Brasileirão de Aspirantes, mas viu seu desempenho cair ano a ano. Em 2017, a equipe fez uma campanha arrasadora até a final, vencendo todos os seus jogos, mas acabou com o vice-campeonato por perder um dos duelos da decisão para o Internacional.

Depois, por dois anos consecutivos, o clube avançou à segunda fase, mas não conseguiu passar para o mata-mata. Já em 2020, a campanha teve quatro vitórias, dois empates e duas derrotas, contudo a combinação de resultados não ajudou e o time foi eliminado na primeira fase.

Com a base sendo muito aproveitada na equipe profissional, a subida de jovens atletas acontece rapidamente. Desse modo, o elenco sub-23 santista vem ganhando cada vez mais cara de time sub-20, com muitos garotos novos e jogadores que não são aproveitados no profissional a cada rodada.

Em meio a esse processo, o técnico Edinho tenta montar uma equipe forte, sem pensar em algo menor que o título. Ex-goleiro do clube e filho do Rei Pelé, ele falou com exclusividade ao DaBase.com.br e apontou que, apesar das indefinições naturais da categoria, a equipe vem renovada e competitiva para o torneio.

“Esse ano será um novo grupo em relação ao ano passado, graças a Deus com a evolução da categoria, vários jovens subiram ao profissional e estão dando suporte. Então, podem esperar um grupo reformulado, que acredito que vai fazer uma grande campanha. Há uma indefinição em relação ao grupo, é uma peculiaridade da categoria, pela oscilação dos jogadores que sobem ao profissional e descem ao sub-20, pois a categoria é praticamente toda sub-20”, disse.

“Podem esperar novidades, estamos lutando muito para montar uma equipe organizada. Em 2020, enfrentamos equipes mais velhas, maduras, mas fizemos uma ótima campanha na última competição. Com um time mais maduro, vamos em busca do título”.

Santos venceu amistoso contra o Toledo-PR nesta semana. Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/ Santos

O Brasileirão de Aspirantes de 2021 também será mais uma oportunidade para Edinho mostrar seu trabalho fora dos gramados. Após a carreira como atleta, ele passou por problemas pessoais, esteve preso e iniciou sua trajetória como treinador no interior do estado. Ele passou pelo Santos como coordenador da base e voltou ao clube no ano passado, em meio à reformulação na base, para comandar o time sub-23.

Na categoria, Edinho encontrou vários talentos que hoje integram o elenco principal santista. Nomes como do zagueiro Kaiky, do volante Vinícius Balieiro e Ivonei, dos meias Kevin Malthus e Gabriel Pirani e do atacante Bruno Marques – vice-artilheiro do torneio em 2020, com sete gols -, fizeram parte do grupo sub-23 no último Brasileirão de Aspirantes .

O poder de revelação da base santista foi exibido no Brasileirão de 2020, quando o clube foi o que mais deu minutos à base, segundo levantamento do DaBase.com.br. Na visão de Edinho, a valorização da categoria é fundamental nesse processo de formação. Ele também cita a necessidade de melhoria na integração com as categorias menores, para buscar uma formação completa aos jovens da base alvinegra.

“Com certeza dou muito valor à categoria, inclusive foi onde comecei minha trajetória como goleiro do Santos, quando jogávamos as preliminares do Paulista. Tínhamos aquele clima de grande jogos, estádios cheios nos segundos tempos. Foi uma experiência fundamental para mim, onde temos contato com o cenário do futebol, mas conseguimos vestir a camisa e não sentir o nível”, comentou.

“Temos feito treinamentos em alto nível, com o Rodrigo Chip, nosso auxiliar e uma mente brilhante no futebol, um trabalho muito sério, padrão das melhores equipes do mundo. Nosso objetivo é concretizar a formação dos atletas. Infelizmente, o clube ainda precisa organizar as categorias menores, para lincar com o objetivo principal da instituição, que é formar os atletas. Isso está sendo feito, para cada vez mais melhorar esses talentos”, concluiu.

DESTAQUES

Mikael. Foto: Reprodução/ Instagram

Mikael

Mikael é um dos jogadores mais experientes no Brasileirão de Aspirantes. O lateral-direito de 21 anos disputou as três últimas edições do torneio, somando cinco jogos em 2020 – quatro como titular. No Santos desde as categorias iniciais, ele também integrou o elenco sub-20 nas últimas temporadas, além de ter ficado no banco em uma partida do Brasileirão de 2020 e em quatro duelos do Paulistão de 2021.

 

Victor Yan. Foto: Reprodução/ Instagram

Victor Yan

O meia Victor Yan surgiu como uma das grandes promessas do Santos em 2018, quando estrou ao profissional aos 17 anos, mas sofreu uma grave lesão que o deixou fora dos gramados por muito tempo. No clube desde as categorias iniciais, ele disputou o Sul-Americano e o Mundial Sub-17 de 2017 pela Seleção Brasileira e recuperou espaço aos poucos nos últimos anos, disputando as três últimas edições do Brasileirão de Aspirantes. Em 2021, ele foi relacionado para jogos do Paulistão e pode ser uma arma santista na temporada.

Brayan. Foto: Reprodução/ Instagram

Brayan

No Santos desde 2019, Brayan precisou de apenas dois anos no clube para chamar a atenção. Formado no Guarani-SC, onde já atuou profissionalmente, o atacante de 19 anos fez 16 jogos na última temporada, sendo três pelo Brasileirão de Aspirantes, com um gol marcado. Ele chamou a atenção do time profissional, e o técnico Cuca o relacionou para algumas partidas. Sem espaço em 2021, porém, o jogador pode ser mais aproveitado na equipe sub-23.

TÉCNICO

Edinho. Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/ Santos

Edinho

Mais que filho do Rei, Edinho foi goleiro de épocas marcantes do Santos. Após construir sua carreira nos anos 90, passando também por Portuguesa Santista, São Caetano e Ponte Preta, ele iniciou a trajetória como técnico. Lutando contra problemas pessoais, que culminaram em sua prisão, o treinador passou por Mogi Mirim, Água Santa e Tricordiano, além de trabalhar como coordenador da base santista e assumir o time sub-23 em 2020.

Auxiliar Técnico: Rodrigo Chip

Preparador Físico: Odair Mateus

Treinador de Goleiros: Pedro Antunes

ÚLTIMOS RESULTADOS

O Santos vai para o seu quinto Brasileirão de Aspirantes em busca do título, que escapou na final de 2017. A equipe também caiu na segunda fase em 2018 e 2019 e na primeira no ano passado. Além disso, o Peixe vem de resultados runs nos últimos torneios de base, tendo como última grande conquista a Copa São Paulo de 2014.

ESTREIA DEFINIDA

O Santos está no Grupo B da competição, ao lado de Avaí, Bahia, Coritiba, CRB, Fluminense, Fortaleza e Red Bull Bragantino. A equipe estreia no dia 10 de junho, quinta-feira, às 15h, diante do Corinthians, no Parque São Jorge, em São Paulo.

Além da Macaca, o time enfrentará, na sequência, Ceará, Vitória, Ponte Preta, Grêmio, Juventude, Cuiabá e Figueirense.

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...