Loading...

ESPECIAL BRASILEIRÃO DE ASPIRANTES: De volta, Vitória chega com novidades e elencos integrados

Na sexta matéria da série especial do DaBase.com.br sobre o Brasileirão de Aspirantes, um clube volta a disputar o torneio com uma nova comissão técnica e os elencos integrados. O Vitória, sob o comando do ex-meia Paulo Isidoro, terá na competição sua oportunidade de revelar novos talentos a nível nacional.

Vitória encerrou atividades em 2020, mas retomou categoria sub-23 neste ano. Foto: Maurícia da Matta/ ECV

O Rubro-Negro baiano não disputou a edição de 2020 do Brasileirão de Aspirantes após encerrar as atividades da categoria sub-20, em meio às dificuldades vividas na pandemia. A decisão veio após duas participações seguidas de destaque, parando nas semifinais em 2018 e 2019.

O clube estreou no torneio com bons números. Foram nove vitórias, três empates e quatro derrotas em 2018, sendo eliminado pelo Internacional nas semifinais, e coroando Eron como o artilheiro, com dez gols. No ano seguinte, foram seis vitórias, cinco empates e cinco derrotas, caindo diante do Grêmio.

De volta à competição, o objetivo é repetir as boas campanhas. Técnico da equipe sub-23, Paulo Isidoro falou com exclusividade ao DaBase.com.br e destacou que o grupo vem sendo formado por atletas meia jovens e outros experientes, buscando um bom desempenho.

“O que a torcida pode esperar é um time competitivo, com peças interessantes do sub-20 e a mescla dos atletas que já treinam e jogam no profissional. Esperamos que possa haver esse comprometimento entre todos nós, em prol de tentarmos fazer um bom campeonato brasileiro”, disse.

Com muitos garotos ganhando espaço no profissional, o Vitória tem aproveitado mais a base nesta temporada. Apesar disso, alguns jovens devem retornar ao sub-23 para terem minutagem e ritmo de jogo. O treinador conta que o elenco vem sendo formado por parte dos times sub-17 e sub-20 e dos jogadores que já subiram ao profissional.

“O plano também é mesclar e acompanhar de perto os atletas que se destacam no sub-17/20/23. Na verdade, é um só, atletas do sub-17, do treinador Adolfo, estão sempre treinando comigo no 20/23 para observá-los na evolução e dando ao mesmo tempo a vivência em um ambiente mais maduro”, destacou.

Vitória foi duas vezes semifinalista do Brasileirão de Aspirantes. Foto: Divulgação/ ECV

Essa será a única oportunidade do Leão de colocar seus atletas em competição a nível nacional. Fora do Top 20 do Ranking de Clubes da CBF, o clube não disputará os Brasileirões  Sub-17 e Sub-20, além de não ter vaga nas Copas do Brasil das categorias – fato que ocorre pela primeira vez nos atuais formatos dos campeonatos.

O Vitória tem tradição nos torneios de base, somando conquistas das Copas do Brasil Sub-17 (2015) e Sub-20 (2012), e boas campanhas no Brasileiro Sub-20, como no vice-campeoanto de 2018. Além disso, os campeonatos são momentos para revelar atletas para o equipe profissional e para o mercado.

Desse modo, Paulo Isidoro vê o Brasileirão de Aspirantes como uma vitrine, não só para os jovens do clube, mas também para os eu trabalho. Revelado no clube nos anos 90, o ex-meia passou por estágios na base rubro-negra e atuou como auxiliar e treinador nos últimos anos até voltar ao Barradão nesta temporada. Ele ressalta a importância da competição para o clube, os atletas e sua carreira.

“Esse campeonato. apesar de estarmos em uma pandemia de muito risco para todos os envolvidos, é fundamental para os atletas em formação. Essa categoria dá uma maturidade aos jogadores muito importante para sequência na carreira deles, além de ser uma grande vitrine para os atletas e para o clube com seus novos talentos”, afirmou.

“Para mim, é uma situação em que venho buscando a muitos anos, desde que parei de jogar, fazendo cursos, estágios, me formei em educador físico (bacharelado), me qualificando e trabalhando em alguns clubes, pensando em evoluir e chegar nesse momento. Estou muito feliz em estar trabalhando e contribuindo com tudo aquilo que tenho como conceitos do que penso do futebol, e a minha referência em ter saído desse clube e ter feito história. Vamos trabalhando para fazer o clube ainda maior e voltar aos grandes momentos com atletas da própria base, como aconteceu comigo”.

DESTAQUES

Lucas Barreto. Foto: Reprodução/ Instagram

Lucas Barreto

O volante Lucas Barreto foi um dos atletas mais frequentes na equipe sub-20 rubro-negra em 2020. O jogador de 20 anos foi titular em 22 das 23 partidas na temporada, sendo uma peça fundamental e promissora do clube. Com contrato renovado até 2022, ele foi promovido ao time principal e chegou a ser relacionado para dois jogos, porém deve ter mais espaço no sub-23.

 

Ruan Levine. Foto: Letícia Martins/ ECV

Ruan Levine

Ruan Levine já viveu tempos de titularidade no time principal. Revelado na base, o atacante se destacou em 2018, fazendo doze jogos no Brasileirão de Aspirantes. No ano seguinte, foi integrado ao elenco principal e marcou dois gols em sete partidas, porém sofreu uma lesão séria no joelho e perdeu espaço. O jovem de 22 anos foi emprestado ao Jacuipense no fim de 2020 e disputou os últimos Baianos pelo Vitória, mas desceu para a equipe sub-23 na sequência da temporada.

Hítalo. Foto: Jhony Pinho

Hitalo

Com apenas cinco minutos em campo, o atacante Hítalo mostrou suas credenciais ao marcar em sua estreia pelo time principal. O jogador de 19 anos, que chegou ao Barradão aos 15 anos, chama a atenção desde 2019, quando foi campeão da Copa do Nordeste Sub-20. Em 2020, ele fez 21 partidas – 17 como titular – e, nesta temporada, foi promovido ao elenco principal, somando mais oito jogos.

 

TÉCNICO

Paulo Isidoro. Foto: Letícia Martins/ ECV

Paulo Isidoro

Formado no Vitória, o ex-meia Paulo Isidoro passou por grandes clubes brasileiros, como Palmeiras, Internacional e Cruzeiro, até encerrar sua carreira em 2011. Fora dos gramados, ele fez estágio no Rubro-Negro e somou passagens pela base do Ypiranga-BA, Jacuipense e Bahia antes de retornar ao Barradão nesta temporada para comandar as equipes sub-20 e sub-23.

ÚLTIMOS RESULTADOS

O Vitória vem de duas grandes campanhas no Brasileirão de Aspirantes, parando nas semifinais em 2018 e 2019. Fora da edição 2020, o clube encerrou as atividades da categoria, retomando nesta temporada. Além disso, a base rubro-negra vem do recente título da Copa do Nordeste em 2019 e do vice-campeoanto brasileiro sub-20 em 2018.

ESTREIA DEFINIDA

O Vitória está no Grupo A da competição, ao lado de Ceará, Corinthians, Cuiabá, Figueirense, Grêmio, Juventude e Ponte Preta. A equipe estreia no dia 10 de junho, quinta-feira, às 15h, diante do Bahia, em local a definir.

Além da Macaca, o time enfrentará, na sequência, Avaí, Santos, CRB, Fortaleza, Red Bull Bragantino, Coritiba e Fluminense.

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...