Loading...

Em crise, Sport Recife compromete trabalho vencedor na base com demissões

O Sport Recife anunciou, no último sábado (09), a demissão de grande parte dos funcionários das categorias de base devido à crise econômica vivida pelo clube e o cancelamento das competições no estado. No entanto, os problemas financeiros do clube vem afetando a base há algum tempo.

Arnaldo Barros comandou o Sport em 2017 e 2018. Foto: Willians Aguiar/ Sport Recife

Segundo fontes ouvidas pelo DaBase, os problemas na base do Leão começaram no fim da gestão Arnaldo Barros, que tomou posse da presidência no início de 2017. As irresponsabilidades financeiras provocaram, entre outras consequências no clube, atrasos de salários e cortes de verba para as categorias menores.

“Recebemos salários atrasados há dois anos. Quando o Coronel Genivaldo Cerqueira comandava a base, tudo funcionava. Tínhamos ajuda de custo, alimentação, condições básicas. Mas a gestão anterior (Arnaldo Barros) afundou o clube”, revela a fonte, que prefere não se identificar.

Genivaldo, citado na fala, é o atual Superintendente Administrativo e Financeiro do Sport. Ele foi executivo da base do clube até o ano passado, quando em meio à crise, foi chamado para o cargo pelo o novo presidente, Milton Bivar. Cerqueira já havia trabalhado no setor administrativo, onde fez bom trabalho.

“O Genivaldo administrava o clube antes de ir para a base, na gestão Martorelli. Deixou tudo organizado, o clube não atrasava salários há 16 anos. Quando essa gestão (Arnaldo Barros) assumiu, passaram ele para a base e começaram a gastar. Aí, ano passado chamaram ele de volta, mas agora a situação já está complicada”, relata a fonte.

Procurado pelo DaBase, o supervisor da base do Sport, Rodrigo Dias, não retornou o contato. Através de nota oficial, o clube justificou as demissões pela necessidade de cortar gastos e o cancelamento das competições pela Federação Pernambucana de Futebol, além da possibilidade de cancelamento dos torneios organizados pela CBF.

“Apesar dos desligamentos e das outras medidas tomadas para a redução dos custos diários da instituição, o Sport Club do Recife buscou priorizar as categorias do sub-17 e sub-20, que devem ser as primeiras a retornarem às atividades, quando houver liberação das autoridades públicas competentes. O clube também esclarece que todos os atletas, inclusive das categorias iniciais (sub-13 e sub-15), continuam com treinos realizados em suas residências, conforme orientação e cartilha da equipe de preparação física, até que seja possível seu retorno às atividades presenciais”.

Apesar das demissões, o Sport vinha obtendo ótimos resultados na base. O clube é o atual hexacampeão pernambucano sub-15, além de também ter conquistado os estaduais sub-17 e sub-20 no ano passado. No Ranking DaBase, o Leão é o líder isolado em Pernambuco, além de ocupar a segunda posição no Nordeste, apenas um ponto atrás do líder Ceará.

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...