Loading...

Da Taça das Favelas para a seleção, atacante do Flamengo conta sua história

Foi nas ruas do Rio de Janeiro que Tuane começou sua trajetória no futebol. Jogando com os meninos, ela passou a amar o jogo e sonhar com a carreira de atleta. Essa história ganhou um novo capítulo no início do mês, quando a atacante de 16 anos do Flamengo recebeu sua primeira convocação para a seleção brasileira sub-17.

Tuane vem treinando com a seleção feminina sub-17. Foto: Laura Zago/ CBF

A oportunidade de atuar entre as melhores de sua idade surgiu pouco mais de um ano depois de sua primeira competição ao lado apenas das mulheres. Tuane se destacou na Taça das Favelas de 2019, quando jogou pela equipe do Acari. Ela relembra como saiu dos campos das periferia para o Flamengo.

“Minha primeira atuação só com meninas foi na Taça das Favelas. Me desenvolvi muito na competição e o treinador do Flamengo estava lá me olhando, mas eu não sabia. No fim do jogo ele veio falar comigo perguntando se eu gostaria de jogar pelo time. Quando eu estava em casa me avisaram que eu estava dentro. Chorei muito, pois era tudo que minha avó queria. Infelizmente ela não está mais aqui”, contou em entrevista ao site oficial da CBF.

Uma das pessoas que mais conhecidas para esse sonho se tornar realidade foi a avó da jovem, que infelizmente não viu a neta iniciar sua carreira. Falecida há três anos, ela segue na memória da atacante rubro negra

“Minha avó era como se fosse a minha mãe, sempre cuidou de mim desde que eu era muito nova. Ela sempre me incentivou e chegou a vender um bujão de gás para comprar uma chuteira. Ela faleceu e não conseguiu ver esse momento acontecer”, disse a atacante.

Após cinco meses sem treinar em campo devido à pandemia do novo coronavírus, Tuane voltou aos gramados com grande felicidade. Sua primeira convocação para a seleção brasileira sub-17 foi muito comemorada.

“Foi demais, chorei muito quando recebi a notícia. É meu sonho estar aqui. A convivência está sendo ótima, as meninas são incríveis e me adaptei muito rápido com elas. A comissão técnica já estava me observando no ano passado, mas algumas lesões acabaram adiando essa primeira convocação”, celebrou.

As 26 atletas convocadas pela técnica Simone Jatobá vem treinando na Granja Comary há dez dias sob um forte protocolo de segurança. As jovens se preparam para a disputa do Sul-Americano sub-17, previsto para os meses de novembro e dezembro, no Uruguai.

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...