Loading...

Confira o Guia DaBase do Brasileirão Sub-17 2023

A quinta edição do Brasileirão Sub-17 vem aí no clima do Mundial! A principal competição nacional da categoria começa nesta quarta (05) reunindo as 20 melhores equipes e talentos de alto nível em busca de uma chance na Seleção Brasileira e já de olho no profissional.

Brasileirão Sub-17 esquenta clima para o Mundial. Foto: DaBase

Após um primeiro semestre embalado pela Copa do Brasil, vencida novamente pelo Palmeiras, o segundo semestre começa com a disputa da quinta edição do Brasileirão Sub-17, que mantém a estrutura dos últimos anos. Veja as datas abaixo:

Primeira Fase: 05 de julho a 06 de setembro

Quartas de Final: 13 e 20 de setembro

Semifinais: 11 e 18 de outubro

Final: 25 de outubro

FORMATO DE DISPUTA

O Brasileirão Sub-17 contará com os 20 times melhor posicionados no Ranking de Clubes da CBF. As equipes foram dividias em dois grupos de dez equipes cada – os mesmos do Brasileiro Sub-20. As novidades são Cuiabá e Goiás, que substituem Vasco e Chapecoense. O Dourado, inclusive, faz a sua estreia na disputa.

Grupo A: América-MG, Atlético-MG, Botafogo, Ceará, Corinthians, Cuiabá, Flamengo, Fluminense, Internacional e Red Bull Bragantino

Grupo B: Athletico-PR, Atlético-GO, Bahia, Cruzeiro, Fortaleza, Goiás,  Grêmio, Palmeiras, Santos e São Paulo

Os clubes se enfrentarão em turno único dentro de suas chaves. Ao fim das nove rodadas, os quatro primeiros colocados de cada chave avançam às quartas de final, com cruzamentos olímpicos (1º A x 4º B, 2º B x 3º A, e assim em diante). Os jogos serão disputados em ida e volta, assim como as semifinais.

Afinal, por sua vez, será realizada em jogo único, com mando da equipe de melhor campanha. Em caso de dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols em qualquer confronto de mata-mata, a decisão irá para os pênaltis, assim como se houver empate no tempo normal da decisão.

HISTÓRICO 

Essa será a quinta edição do Brasileirão Sub-17 organizada pela CBF. Anteriormente, o torneio contou com uma disputa em 2012, realizada pela Federação Gaúcha de Futebol (FGF) em 2012 e com o título do Internacional.

A partir de 2019, a CBF passou a realizar o campeonato, que tem como maior campeão o Flamengo. O time levantou a taça em 2019, ao bater o Corinthians na decisão, e em 2021, virando sobre o Vasco. além de alcançar as semifinais em 2020.

O Rubro-Negro, por sinal, é a equipe que mais chegou entre os quatro primeiros colocados, ao lado do São Paulo, que nunca avançou a uma final.

Em 2020, quem conquistou o torneio foi o Fluminense, superando o Athletico-PR na final. Já no ano passado, foi a vez do Palmeiras somar todos os troféus da temporada derrotando o Grêmio fora de casa na grande decisão.

2019 – Flamengo

2020 – Fluminense

2021 – Flamengo

2022 – Palmeiras

TABELA DA 1ª RODADA

Quarta (05)

15h: Red Bull Bragantino x Atlético-MG (CFA Jarinú, Jarinú)

15h: América-MG x Ceará (SESC Venda Nova, Belo Horizonte)

15h: Internacional x Fluminense (Morada dos Quero-Queros, Alvorada)

15h: Flamengo x Cuiabá (Gávea, Rio de Janeiro)

15h: São Paulo x Goiás (Estádio José Liberatti, Osasco)

15h: Bahia x Athletico-PR (Pituaçu, Salvador)

16h: Botafogo x Corinthians (Estádio Luso-Brasileiro, Rio de Janeiro)

Quinta (06)

15h: Atlético-GO x Fortaleza (Olímpico, Goiânia)

19h: Cruzeiro x Grêmio (Arena Vera Cruz, Betim)

21h30: Santos x Palmeiras (Vila Belmiro, Santos)

Confira o guia completo abaixo:

Grupo A

AMÉRICA-MG

Destaque: Kauê, atacante, 19 anos

Técnico: Guilherme Nascimento

Histórico: O América disputou as quatro edições do Brasileiro Sub-17, mas nunca superou a primeira fase. Sua melhor campanha foi em 2019, quando ficou na quinta posição do seu grupo.

Retrospecto: . O Coelhãozinho não vem de grandes campanhas na categoria. O time caiu nas semifinais do Mineiro nas últimas três edições, ficando fora também da Copa do Brasil.

Momento: A equipe sub-17 americana está invicta na temporada, somando seis vitórias e um empate, 23 gols a favor e quatro contra no Mineiro, do qual é líder ao lado do Atlético.

ATLÉTICO-MG

Destaque: Pedro Cobra, goleiro, 17 anos

Técnico: William Lima

Histórico: O Atlético tenta superar a barreira das quartas de final, fase na qual a equipe parou em 2019 – diante do Grêmio -, em 2021 – diante do Flamengo -, e no ano passado – frente ao Palmeiras. Somente em 2020, o time caiu na primeira fase.

Retrospecto: Após um tricampeonato estadual entre 2016 e 2018, o Galinho voltou a conquistar o Mineiro em 2021, somando também os vices de 2019 e 2022. Em âmbito nacional, a equipe alcançou as semifinais da Copa do Brasil de 2021 e caiu nas quartas em 2022.

Momento: O sub-17 atleticano começou o ano eliminando o Cruzeiro da Copa do Brasil com goleada, mas parando nas quartas de final, diante do Athletico-PR. O técnico Ramon Lima deixou o comando do grupo, que segue sob a batuta do auxiliar e ex-jogador Lima. No Mineiro, a equipe divide a liderança com o América de forma invicta. Em 2023, são oito vitórias, dois empates e duas derrotas, 28 gols marcados e 20 sofridos.

BOTAFOGO

Destaque: Kayke, atacante, 17 anos

Técnico: Lucas Batista

Histórico: O Botafogo nunca superou a primeira fase do Brasileirão Sub-17. Em suas quatro participações, o time ficou na sexta posição do grupo por três vezes e na nona colocação em 2021.

Retrospecto: O Fogão não tem tido bom desempenho na categoria sub-17. O time não chegou às semifinais das últimas duas edições do Carioca e da Copa Rio 2022, ficando longe também da disputa da Copa do Brasil e das conquistas.

Momento: Em 2023, o sub-17 botafoguense voltou a alcançar as semifinais de um torneio estadual, caindo na Copa Rio com a melhor defesa do torneio. Foram nove vitórias, dois empates e duas derrotas, 33 gols marcados e oito contra.

CEARÁ

Destaque: Brian, volante, 17 anos

Técnico: Ramon Soares

Histórico: O Ceará não disputou a primeira edição do Brasileirão Sub-17. Presente nos últimos três anos, o time não superou a primeira fase, tendo como melhor campanha a quinta posição de seu grupo em 2020.

Retrospecto: O Vozão vem de dois títulos consecutivos no Cearense Sub-17 após ficar duas edições longe da taça. O clube também foi vice da Copa Seromo em 2022 e sua última participação na Copa do Brasil com queda nas oitavas de final, em 2020.

Momento: O sub-17 alvinegro voltou a dominar os rivais para conquistar o Cearense da categoria em 2023, além de chegar às quartas de final da Copa do Brasil, parando no Vasco. Foram, ao todo, onze vitórias, dois empates e quatro derrotas, 42 gols marcados e 15 sofridos, batendo o Fortaleza na final por 1 a 0.

CORINTHIANS 

Destaque: Luiz Gustavo, volante, 17 anos

Técnico: Guilherme Dalla Déa

Histórico: O Corinthians teve uma piora de desempenho ao longo de suas quatro participações no Brasileiro Sub-17. Após ser vice-campeão em 2019, perdendo a final para o Flamengo, o time caiu para o São Paulo nas quartas de 2020 e não superou a primeira fase em 2021 e 2022.

Retrospecto: O Timãozinho vem de anos irregulares na categoria sub-17. Sob o comando de um campeão mundial com a Seleção Brasileira em 2019, o clube caiu nas oitavas da Copa do Brasil e na terceira fase do Paulistão em 2022, um ano após superar o Palmeiras na final e faturar o Estadual.

Momento: O sub-20 corintiano começou 2023 disposto a apagar os maus resultados da última temporada. Na segunda fase do Paulistão, a equipe segue invicta, com oito vitórias e dois empates, 24 gols a favor e sete contra.

CUIABÁ

Destaque: Cauã Pires, atacante, 16 anos

Técnico: Muriel Fernandes

Histórico: O Cuiabá disputará o Brasileiro Sub-17 pela primeira vez.

Retrospecto: O Dourado ainda vai se firmando no cenário estadual e nacional das categorias de base. O clube foi vice-campeão mato-grossense sub-17 em 2019 e 2022, conquistando o título em 2021. Na Copa do Brasil, a equipe fez sua estreia no ano passado, alcançando as oitava de final.

Momento: O sub-17 dourado é um dos times com menos partidas na temporada entre os 20 participantes do Brasileiro. Ainda sem o início do Estadual, a equipe fez apenas um jogo em 2023, caindo na primeira fase da Copa do Brasil após ser goleado pelo Vasco em casa, por 4 a 0.

FLAMENGO

Destaque: Caio Barone, goleiro, 17 anos

Técnico: Leonardo Ramos

Histórico: O Flamengo é o time mais vitorioso da história do Brasileiro Sub-17, com dois títulos (2019 e 2021). Em 2020, o time parou nas semifinais, diante do Athletico-PR; e no ano passado, a queda foi precoce, ainda na primeira fase.

Retrospecto: O Rubro-Negro vem de conquistas nacionais recentes, mas só reencontrou os títulos estaduais neste ano. Além do vice do Carioca em 2022, a equipe faturou a Supercopa do Brasil em 2021, a Copa do Brasil em 2018 e 2021, chegando às semifinais em 2019 e 2020.

Momento: O sub-17 flamenguista vem de um trabalho consolidado em um início de 2023 animador. Apesar da queda nas oitavas de final da Copa do Brasil, frente ao Vasco, a equipe voltou a gritar é campeão no âmbito estadual, faturando a Copa Rio da categoria. Foram, ao todo, doze vitórias, dois empates e quatro derrotas, 54 gols a favor e 19 contra.

FLUMINENSE

Destaque: Matheus Reis, atacante, 16 anos

Técnico: Rômulo Rodriguez

Histórico: O Tricolor das Laranjeiras superou a primeira fase em todas as quatro participações no Brasileiro Sub-17, chegando ao título em 2020. Por outro lado, a equipe caiu nas quartas de final em 2019, diante do Corinthians, em 2021, frente ao São Paulo, e em 2022, em confronto contra o Athletico-PR.

Retrospecto: O Fluminense tem feito boas campanhas em todos os torneios que disputa. Campeão da Copa Rio em 2021 e do Carioca de 2019, o time foi vice da Copa do Brasil de 2020, do Carioca de 2021 e da Copa Rio 2022, além das semifinais do Carioca do ano passado e das quartas das duas últimas edições da Copa do Brasil.

Momento: O sub-20 tricolor recebeu a chegada de parte da Esquadrilha 07 em 2023 e vem desenvolvendo uma geração promissora. Sob o comando de Rômulo Rodriguez, a equipe voltou a ficar com o vice-campeonato da Copa Rio, somando nove vitórias, um empate e cinco derrotas, 35 gols a favor e 15 contra.

INTERNACIONAL

Destaque: Ricardo Mathias, atacante, 16 anos

Técnico: Éder Moraes

Histórico: O Inter nunca passou da primeira fase no Brasileiro Sub-17. A equipe ficou três vezes na sétima colocação de seu grupo, em 2019, 2021 e 2022, além da nona posição em 2020.

Retrospecto: O Colorado não vem tendo vida fácil nos torneios estaduais da categoria. Mesmo sem o rival Grêmio no Gauchão, o clube parou nas semifinais em 2019 e 2022 e conquistou o título em 2021. Na Copa do Brasil, a equipe caiu nas oitavas de final do ano passado.

Momento: O sub-17 colorado luta pelo título gaúcho de 2023 com seu rival Grêmio. A equipe segue invicta, com nove vitórias e dois empates, 36 gols a favor e seis contra. As decisões serão nos próximos fins de semana, entre as rodadas iniciais do Brasileiro.

RED BULL BRAGANTINO 

Destaque: Isac, zagueiro, 17 anos

Técnico: Gabriel Amaral

Histórico: O Red Bull Bragantino estreou no Brasileirão Sub-17 em 2022, ficando na quinta posição do Grupo A, a um ponto da classificação ao mata-mata.

Retrospecto: Com um projeto novo, o Massa Bruta começou a parceria com a Red Bull nas categorias de base tentando se firmar entre os principais clubes paulistas. No Estadual Sub-17, o clube parou nas quartas de final em 2021 e na terceira fase no ano passado.

Momento: O sub-17 do Bragantino confirmou o favoritismo e avançou à segunda fase do Paulista. Já são seis vitórias, três empates e uma derrota na temporada, com 25 gols a favor e doze contra.

Grupo B

ATHLETICO-PR

Destaque: Sorriso, atacante, 17 anos

Técnico: Rodrigo Bellão

Histórico: O Athletico-PR superou a primeira fase do Brasileiro Sub-17 em todas as edições, mas ainda não conseguiu o título. O time foi vice em 2020, diante do Fluminense, semifinalista em 2022 e soma também quedas nas quartas de 2019 e 2021.

Retrospecto: O Furacãozinho está consolidado em todas as categorias de base – do sub-17 não seria diferente. Atual bicampeão paranaense, títulos conquistados em 2019 e 2022, o clube vem batendo na trave na Copa do Brasil, parando nas oitavas no ano passado e nas quartas em 2020 e 2021.

Momento: O sub-17 do Furacão começou 2023 em alta velocidade. Cheio de destaques com atletas de Seleção, a equipe foi vice-campeã da Copa do Brasil, perdendo a decisão para o Palmeiras, e segue bem na segunda fase do Paranaense. São oito vitórias, três empates e duas derrotas, 60 gols a favor e 16 contra até o momento.

ATLÉTICO-GO

Destaque: Matheus Povoa, zagueiro, 16 anos

Técnico: Kennedy Guimarães

Histórico: O Atlético disputou apenas as duas últimas edições do Brasileirão Sub-17, parando na primeira fase com a oitava colocação de seu grupo em ambas as disputas.

Retrospecto: O Dragão vem batendo na trave nos torneios estaduais da categoria. Após o bicampeonato goiano em 2017/2018, o clube foi vice nas últimas quatro edições do campeonato, somando apenas o título da Taça Mané Garrincha de 2022.

Momento: O sub-17 rubro-negro voltou a ficar perto do título no início de 2023, mas perdeu o Goiano da categoria com requintes de crueldade. Dono da melhor campanha, o time ficou com o vice-campeonato após ser derrotado pelo Goiás nos pênaltis, em casa. Foram doze vitórias, três empates e duas derrotas. 34 gols a favor e treze contra.

BAHIA

Destaque: Victor, goleiro, 17 anos

Técnico: João Dí Fábio

Histórico: O Bahia disputou as quatro edições do Brasileiro Sub-17, mas ainda não superou a primeira fase. Sua melhor campanha ocorreu em 2021, quando o time ficou na quinta posição de seu grupo.

Retrospecto: O Tricolor de Aço fez mais sucesso nos torneios nacionais que disputou do que nas competições estaduais. Campeão baiano em 2021, o time parou apenas nas quartas de final no ano passado. No entanto, a campanha na Copa do Brasil foi marcante, chegando às semifinais.

Momento: O sub-17 do Esquadrão é o único time do Brasileiro Sub-17 que ainda não entrou em campo em torneios oficiais nesta temporada. Sob o comando de João di Fábio, a equipe fará a sua estreia na temporada com vários garotos que foram promovidos ao sub-20 e campeões estaduais no primeiro semestre.

CRUZEIRO

Destaque: Rhuan Gabriel, meia, 17 anos

Técnico: Fernando Oliveira

Histórico: O Cruzeiro tem como melhor campanha as semifinais de 2021, quando superou o Athletico-PR nas quartas, mas parou no vice-campeão Vasco. Em 2019, 2020 e 2022, a equipe não passou da primeira fase.

Retrospecto: A Raposa vem de dois títulos estaduais recentes, conquistados em 2019 e 2022, ambos sobre o rival Atlético. Na Copa do Brasil, o time chegou às quartas de final do ano passado após duas quedas precoces na primeira fase em 2020 e 2021.

Momento: Fernando Oliveira assumiu o cargo de treinador do sub-17 celeste em 2023 e já soma dez jogos entre Copa do Brasil (da qual foi eliminado pelo Atlético-MG nas oitavas de final) e no Mineiro – onde é terceiro colocado, três pontos atrás dos líderes. São, ao todo, sete vitórias, um empate e duas derrotas, 32 gols a favor e 17 contra.

FORTALEZA

Destaque: Landerson, atacante, 16 anos

Técnico: Danilo Benjamin

Histórico: O Fortaleza estreou no Brasileiro Sub-17 em 2021 com queda na primeira fase. Em 2022, o time surpreendeu ao avançar às quartas de final, caindo diante do Santos.

Retrospecto: O Leão do Pici vem de um tricampeonato na Copa Seromo, além de boas campanhas na categoria sub-17. O clube conquistou o Cearense em 2020 e 2021, ficando com o vice em 2021 e 2022. Na Copa do Brasil, o time chegou às quartas de final no ano passado após a queda na estreia de 2021.

Momento: O sub-20 tricolor bateu na trave mais uma vez no Cearense 2023. A equipe chegou à final, mas perdeu para o rival Ceará. Foram nove vitórias, dois empates e duas derrotas, 45 gols a favor e oito contra.

GOIÁS

Destaque: Halerrandrio, atacante, 17 anos

Técnico: Jayme Algarte

Histórico: O Goiás disputará o Brasileiro Sub-17 pela primeira vez.

Retrospecto: O Verdão vem de campanhas irregulares na categoria. Longe das finais da Taça Mané Garrincha e do Goiano nos últimos anos, o time voltou a conquistar o Estadual em 2021, repetindo o feito nesta temporada. Na Copa do Brasil, a campanha de 2022 alcançou as oitavas de final.

Momento: Sob o comando de Jayme Algarte, osub-20 esmeraldino começou 2023 com título. O time foi campeão goiano após bater o Atlético nos pênaltis, somando nove vitórias, seis empates e duas derrotas, 37 gols a favor e onze contra.

GRÊMIO 

Destaque: Da Mata, zagueiro, 17 anos

Técnico: Ruimar Kunzel

Histórico: O Grêmio vem chegando perto da conquista no Brasileiro Sub-17. Além do vice-campeonato em 2022, perdendo a final para o Palmeiras, o time fez ótimas primeiras fases em 2019 e 2020, porém com quedas nas quartas de final, além da eliminação precoce na fase de grupos de 2021.

Retrospecto: O Tricolor não vinha disputando o Estadual Sub-17, optando por torneios nacionais e internacionais e ficando fora também da Copa do Brasil da categoria, O clube está de volta em 2023, chegando à final do Gauchão.

Momento: O sub-17 gremista retornou ao Estadual com tudo. A equipe soma dez vitórias e uma derrota, com um ataque avassalador de 56 gols marcados e apenas seis sofridos. A equipe está na decisão, diante do Internacional.

PALMEIRAS

Destaque: Vitor Reis, zagueiro, 17 anos

Técnico: Rafael Paiva

Histórico: Após três anos seguidos fazendo boas campanhas na primeira fase, sendo líder do seu grupo em 2019 e 2020 e caindo nas quartas de final em todas as disputas, o Palmeiras conquistou seu primeiro título em 2022, batendo o Grêmio na final.

Retrospecto: Dominante nas categorias de base, o Verdão acumula títulos na categoria. O clube foi campeão brasileiro, paulista e da Copa do Brasil em 2022, além de vencer a Copa do Brasil e a Supercopa em 2017 e 2019. O time também foi vice do Estadual em 2019 e 2021 e semifinalista da Copa do Brasil em 2018, 2020 e 2021.

Momento: O sub-17alviverde começou 2023, para variar, em ritmo acelerado. A equipe foi campeã da Copa do Brasil pela quarta vez e avançou à segunda fase do Paulistão, mantendo uma média de gols superior a cinco por partida. Ao todo, já são 14 vitórias, dois empates e duas derrotas, 85 gols marcados e apenas oito sofridos.

SANTOS

Destaque: JP Chermont, lateral-direito, 17 anos

Técnico: Elder Campos

Histórico: O Santos vêm crescendo nas últimas participações no Brasileiro Sub-17. Após cair na primeira fase em 2019, 2020 e 2021, o clube chegou às semifinais da última edição, caindo para o vice-campeão Grêmio.

Retrospecto: O Peixe não conquista um título de grande porte na categoria desde 2014, quando conquistou o Paulista. O clube parou nas semifinais do Estadual em 2022, nas quartas em 2021 e na terceira fase de 2019, ficando fora da disputa das últimas Copas do Brasil.

Momento: O sub-17 alvinegro começou 2023 de forma invicta, alcançando a segunda fase do Paulista em um trabalho consolidado do técnico Elder Campos. São oito vitórias e dois empates, 23 gols a favor e apenas três contra.

SÃO PAULO

Destaque: Ryan Francisco, atacante, 16 anos

Técnico: Allan Barcellos

Histórico: O São Paulo tem parado nos campeões de cada edição do Brasileiro Sub-17, Nas três primeiras participações, o time foi eliminado nas semifinais para Flamengo, em 2019 e 2021, e Fluminense, em 2020. No ano passado, a equipe não passou da primeira fase.

Retrospecto: O Tricolor vem de anos competitivos na categoria sub-17. Campeão paulista em 2019, da Supercopa e da Copa do Brasil em 2020, o time ficou com o vice da Copa do Brasil em 2019 e 2021 e parou nas semifinais do Estadual em 2021 e 2022.

Momento: O sub-17 são-paulino começou 2023 com um ataque avassalador. Apesar da troca de comando técnico após a promoção de Menta ao sub-20 e a chegada de Allan Barcellos, do sub-15, a equipe está invicta na segunda fase do Paulista, com oito vitórias e dois empates, 45 gols a favor e seis contra.

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...