Loading...

Confira o Guia DaBase do Brasileirão de Aspirantes

A quinta edição do Brasileirão de Aspirantes começa nesta quinta (10) com a promessa de finalizar a formação dos jovens do futebol brasileiro. A competição, que reúne 16 equipes, terá o mesmo formato dos últimos anos, mas com retornos de grandes clubes e espaço para base e profissional.

Brasileirão de Aspirantes vai para a sua quinta edição. Foto: DaBase

Como nas demais edições, os 16 clubes melhores posicionados no Ranking da CBF foram convidados para a disputa. Como a categoria não é utilizada em todas as equipes brasileiras, muitos times optaram em não participar.

Os 16 times foram divididos em dois grupos com oito clubes cada, com confrontos entre as chaves em turno único. Ao fim das oito rodadas, os quatro primeiros de cada chave avançam à segunda fase, na qual os times do Grupo A vão para o Grupo C e os do Grupo B seguem para o Grupo D.

Neste segundo momento, os times se enfrentam dentro de suas chaves em turno e returno, com os dois primeiros colocados de cada grupo avançando às semifinais.

O mata-mata será disputado em jogos de ida e volta, sem vantagem do gol fora de casa ou para as melhores campanhas. Serão 18 datas, começando neste 10 de junho e com final prevista para o dia 24 de outubro.

Primeira Fase: de 10 de junho a 5 de agosto

Segunda Fase: 19 de agosto a 23 de setembro

Semifinais: 3 e 10 de outubro

Finais: 17 e 24 de outubro

GRUPOS

Grupo A: Ceará, Corinthians, Cuiabá, Figueirense, Grêmio, Juventude, Ponte Preta e Vitória

Grupo B: Avaí, Bahia, Coritiba, CRB, Fluminense, Fortaleza, Red Bull Bragantino e Santos

TABELA DA 1ª RODADA

15h: Ceará x Red Bull Bragantino (Cidade Vozão, Itaitinga)

15h: Figueirense x CRB (Estádio Orlando Scarpelli, Florianópolis)

15h: Corinthians x Santos (Parque São Jorge, São Paulo)

15h: Fluminense x Grêmio (Laranjeiras, Rio de Janeiro)

15h: Avaí x Ponte Preta (Ressacada, Florianópolis)

15h: Bahia x Vitória (Estádio Pituaçu, Salvador)

15h: Coritiba x Juventude (Couto Pereira, Curitiba)

17h: Cuiabá x Fortaleza (Estádio Dito Souza, Várzea Grande)

HISTÓRICO

O Brasileirão de Aspirantes começou a ser disputado em 2017, com apenas dez equipes e título para o Internacional, que bateu o Santos na decisão. No ano seguinte, já com o atual formato de disputa, o São Paulo venceu o Inter na final e ficou com a taça.

O Colorado conquistou o bicampeonato em 2019, ao derrotar o Grêmio na final. No ano passado, as surpresas tomaram conta da decisão, e o Ceará levou a melhor sobre o Vila Nova, ficando com o título.

Em relação à ultima edição, o Brasileirão de Aspirantes de 2021 terá cinco mudanças na lista de participantes. Baia, Figueirense, Ponte Preta e Vitória voltam ao torneio após se ausentarem em 2020, enquanto o Cuiabá faz a sua estreia.

Saíram da lista Paraná, Paysandu, Sampaio Corrêa, Santa Cruz e Vila Nova. Além disso, são sentidas as ausências do Internacional, maior campeão, mas que encerrou as atividades da categoria em 2020, e do São Paulo, campeão em 2018.

Confira o Guia completo abaixo:

GRUPO A

Ceará

Destaque: Marquinhos, meia, 20 anos

Técnico: Daniel Azambuja

Histórico: O Ceará é o atual campeão do torneio, batendo o Vila Nova na decisão do ano passado. O clube estreou no campeonato em 2019, quando não passou da primeira fase.

Confira a matéria especial sobre o time

Corinthians

Destaque: Du Queiroz, volante, 21 anos

Técnico: Danilo Gabriel

Histórico: O clube estreou no torneio em 2019, com uma eliminação na primeira fase. No ano passado, a equipe avançou à segunda fase, mas caiu após levar um gol do Juventude nos minutos finais da última rodada.

Confira a matéria especial sobre o time

Danilo. Foto: Rodrigo Gazzanel/ Corinthians

“Já tínhamos uma base, subiram alguns jogadores do sub-20, integramos com os atletas da categoria, e também chegaram atletas para encorpar o elenco. Mas a visão é dar oportunidade aos jovens que vêm das categorias mais baixas” – Danilo Gabriel.

 

 

 

Du Queiroz. Foto: Reprodução/ Instagram
Cuiabá

Destaque: Rikelme Hernandes, atacante, 17 anos

Técnico: Franco Muller

Histórico: O Dourado fará a sua estreia no torneio em 2021

Confira a matéria especial sobre o time

Franco Muller. Foto: Divulgação/ Cuiabá

“O Cuiabá vem com uma proposta bem definida para a competição: oportunizar seus atletas, principalmente os oriundo da base, para que os mesmos disputem grandes jogos, com grandes equipes do cenário nacional. Dessa forma, pretende-se dar continuidade ao processo de formação e fazer com que nossos atletas estejam aptos a serem inseridos no grupo principal sem terem vivenciado uma competição nacional de alto nível técnico, tático e competitivo” – Franco Muller.

Rikelme Hernandes. Foto: Reprodução/ Instagram
Figueirense

Destaque: Geovanne, atacante, 18 anos

Técnico: Lucas Klein

Histórico: O clube disputou as três primeiras edições do torneio, caindo na primeira fase em 2017 e 2018. Em 2019, a equipe avançou à segunda fase como líder de seu grupo, mas não chegou às semifinais. No ano passado, o Furacão do Estreito não disputou o campeonato.

Confira a matéria especial sobre o time

Geovanne. Foto: Reprodução/ Instagram
Grêmio

Destaque: Elias, atacante, 19 anos

Técnico: Thiago Gomes

Histórico: Participante em todas as edições, o Tricolor caiu na primeira fase em 2017 e 2018. Em 2019, o clube chegou à final, mas foi derrotado pelo rival Internacional. No ano passado, a equipe chegou à segunda fase, porém não avançou ao mata-mata pelo saldo de gols.

Confira a matéria especial sobre o time

Thiago Gomes. Foto: Rodrigo Fatturi/ Grêmio

“Temos um time mais jovem que no ano passado, no qual fomos o mais novo ao lado do Red Bull Bragantino. Isso é muito positivo, conseguimos criar uma diversidade maior no campeonato, até porque muitos times usam os quatro atletas mais velhos permitidos no regulamento e o limite do sub-23, o que deixa o campeonato muito competitivo. Isso é importante para a formação, para o desenvolvimento deles, enfrentar essas adversidades maiores, confrontos mais pesados nas questões físicas, táticos, técnicos e comportamentais” – Thiago Gomes.

Elias. Foto: Reprodução/ Instagram
Juventude

Destaque: Nicolas, lateral-direito, 18 anos

Técnico: Roberto Maschio

Histórico: O clube estreou no torneio no ano passado e fez uma grande campanha, chegando às semifinais após classificações apertadas nas fases de grupo. No mata-mata, a equipe caiu diante do Ceará.

Confira a matéria especial sobre o time

Roberto Maschio. Foto: Gabriel Tadiotto/ Juventude

“O planejamento do clube é a formação dos nossos jogadores num todo, proporcionando vivência e experiência em um campeonato de alto nível, com alta exigência de performance física, tática, técnica e principalmente mental. A partir disso, acreditamos que o resultado é a consequência deste nosso planejamento de dia a dia, muito firme e alinhado entre toda a comissão técnica, direção e jogadores, como foi feito no ano passado” – Roberto Maschio.

 

Nicolas. Foto: Reprodução/ Instagram
Ponte Preta 

Destaque: Matheus Alisson, atacante, 19 anos

Técnico: Eduardo Abdo

Histórico: A Macaca disputou apenas a edição de 2019 do torneio, caindo na primeira fase.

Confira a matéria especial sobre o time

Eduardo Abdo. Foto: Reprodução/ Instagram

“É realmente fundamental um clube da grandeza e da expressão como é a Ponte figurar entre os grandes formadores de talento do futebol brasileiro, e muito disso passa também pela disputa de competições de base. Claro que o trabalho para formar um atleta não se limita a disputar partidas, mas é fato que o clube perde força no processo de formação quando fica de fora das competições porque o ‘jogo oficial’ traz à tona muitas características boas e ruins que, no dia a dia de treinos, não ficam evidentes. Isso sem falar na vitrine, que o clube perde quando não disputa. Mas isso são águas passadas! O momento agora é de retomada, e vamos entregar nosso melhor no Brasileirão de Aspirantes” – Eduardo Abdo.

Matheus Alisson. Foto: Diego Almeida/ Ponte Preta
Vitória 

Destaque: Hitalo, atacante, 19 anos

Técnico: Paulo Isidoro

Histórico: Fora da última edição, o Rubro-Negro tem duas grandes participações no torneio, chegando às semifinais em 2018 e 2019, mas parando diante de Internacional e Grêmio, respectivamente.

Confira a matéria especial sobre o time

Paulo Isidoro. Foto: Letícia Martins/ ECV

“Para mim, é uma situação em que venho buscando a muitos anos, desde que parei de jogar, fazendo cursos, estágios, me formei em educador físico (bacharelado), me qualificando e trabalhando em alguns clubes, pensando em evoluir e chegar nesse momento. Estou muito feliz em estar trabalhando e contribuindo com tudo aquilo que tenho como conceitos do que penso do futebol, e a minha referência em ter saído desse clube e ter feito história. Vamos trabalhando para fazer o clube ainda maior e voltar aos grandes momentos com atletas da própria base, como aconteceu comigo” – Paulo Isidoro.

Hítalo. Foto: Jhony Pinho
GRUPO B
Avaí

Destaque: Arthur Chaves, zagueiro, 20 anos

Técnico: Evando

Histórico: O Leão da Ilha estreou no torneio em 2018, com eliminação na primeira fase. Nos dois últimos anos, a equipe avançou à segunda fase – de forma invicta em 2019 e como vice-líder do grupo, em 2020 -, mas não chegou às semifinais.

Confira a matéria especial sobre o time

Evando. Foto: André Palma Ribeiro/ Avaí

“Estamos nos preparando, sabemos das dificuldades, mas estamos formando um elenco forte para ser competitivo a cada jogo. Almejamos chegar na melhor colocação possível, mas vamos trabalhar jogo a jogo, o melhor de cada um dos nossos atletas. Temos o sub-23 com o objetivo de revelar atletas para o profissional. Nosso desejo é fazer uma grande competição” – Evando.

 

Arthur. Foto; Reprodução/ Instagram
Bahia

Destaque: Gustavo Henrique, zagueiro, 21 anos

Técnico: Eduardo Guadagnucci

Histórico: O Tricolor caiu na primeira fase em sua estreia, no ano de 2018. Em 2019, o clube avançou às semifinais, mas caiu diante do campeão Internacional, além de ficar fora da edição 2020.

Confira a matéria especial sobre o time

Coritiba

Destaque: Ângelo, lateral-esquerdo, 20 anos

Técnico: José Leão

Histórico: O Coxa estreou em 2017 com uma eliminação na primeira fase. No ano seguinte, a equipe chegou às semifinais, mas caiu diante do campeão São Paulo. Nos dois últimos anos, o clube parou na primeira fase.

Confira a matéria especial sobre o time

José Leão. Foto: Divulgação/ Coritiba

“A nossa ideia, além de representar nosso clube, é também ajudar  na formação e na minutagem para os atletas do profissional. Vejo como uma categoria importante, dos clubes valorizarem, ajuda muito na formação dos meninos que vêm do sub-20 e nos que não estão tendo uma minutagem suficiente no profissional. Ela serve muito para esse processo e para o crescimento dos jogadores e da marca Coritiba” – José Leão.

Ângelo. Foto: Reprodução/ Instagram
CRB

Destaque: Rauan, meia, 19 anos

Técnico: Roberval Davino

Histórico: O Galo de Maceió estreou no torneio em 2020, mas fez a pior campanha geral, somando uma vitória, um empate e seis derrotas.

Confira a matéria especial sobre o time

Roberval Davino. Foto: ASCOM/ CRB

“A ideia é tirar o máximo, dando competividade contra grandes equipes, e também pela vitrine, no cenário nacional, até porque faz tempo que o clube mão lança um atleta de casa. A expectativa é boa, a vitrine é boa, e ter um atleta da casa é mais importante ainda” – Roberval Davino.

 

 

Rauan. Foto: Reprodução/ Instagram
Fluminense

Destaque: Matheus Martins, atacante, 17 anos

Técnico: Ailton Ferraz

Histórico: O Tricolor fez sua estreia no torneio em 2020, quando avançou às semifinais, venceu o Vila Nova no jogo de ida, mas foi eliminado com derrota por 2 a 0 na volta.

Confira a matéria especial sobre o time

Ailton Ferraz. Foto: Mailson Santana/ FFC

“O sub-23 dá aquela consistência para ele não bater e voltar toda hora. Então foi um grande acerto, o Fluminense está no caminho certo. A gente tem provas disso. O Martinelli lá em cima, e o próprio Kayky, que passou um tempo com a gente, ficamos muito felizes que o processo está avançando, e jogadores que achavam que demorariam a maturar, já estão jogando inclusive de titulares no profissional” – Ailton Ferraz.

 

Matheus Martins. Foto: Mailson Santana/ FFC
Fortaleza

Destaque: Kennedy, goleiro, 21 anos

Técnico: Léo Porto

Histórico: Estreante em 2o20, o Tricolor do Pici brigou pela classificação até o fim, mas caiu na primeira fase.

Confira a matéria especial sobre o time

Red Bull Bragantino

Destaque: Bruno Gonçalves, atacante, 18 anos

Técnico: Vinícius Munhoz

Histórico: O clube fez a sua estreia em 2020, avançando à segunda fase, mas caindo após um empate na última rodada.

Confira a matéria especial sobre o time

Vinícius Munhoz. Foto: Reprodução/ Instagram

“Para o Red Bull Bragantino, o Brasileiro de Aspirantes é uma competição profissional e não de base. É a oportunidade de dar tempo e continuidade aos atletas vindos da categoria de base, além de auxiliar na transição deles para nossa primeira equipe” – Vinícius Munhoz.

Bruno Gonçalves. Foto: Reprodução/ Instagram
Santos

Destaque: Mikael, lateral-direito, 21 anos

Técnico: Edinho

Histórico: O Peixe foi vice-campeão da primeira edição do torneio, em 2017. Nos dois anos seguintes, o clube chegou à segunda fase, mas não conseguiu avançar ao mata-mata. No ano passado, a equipe caiu ainda na primeira fase.

Confira a matéria especial sobre o time

Edinho. Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/ Santos

“Podem esperar novidades, estamos lutando muito para montar uma equipe organizada. Em 2020, enfrentamos equipes mais velhas, maduras, mas fizemos uma ótima campanha na última competição. Com um time mais maduro, vamos em busca do título” – Edinho.

 

 

Mikael. Foto: Reprodução/ Instagram

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...