Loading...

Brasileirão Sub-20 tem as duas melhores equipes na final, mas inversão de posição

A fase semifinal do Campeonato Brasileiro Sub-20 chegou ao fim com as classificações inéditas de Atlético-MG e Athletico-PR. Ao todo são 584 gols em 202 partidas, fazendo a média da competição ficar em 2,89. Cabe lembrar que João Marcos, do Goiás, fez o centésimo; Cauê Santos, do Corinthians, o 200º; Daniel Cruz, do Bahia, o 300º; Caio, do Palmeiras, o 400º; e Gabriel, do Botafogo, foi o autor do gol número 500 desta edição.

Galo eliminou o Corinthians (Foto: (Foto: Divulgação/Atlético-MG)

Galo e Furacão foram os dois primeiros colocados na primeira fase e possuem as duas melhores campanhas no geral. Os mineiros conquistaram 44 pontos, frutos de 12 vitórias, oito empates e três derrotas, com 39 gols marcados e 22 sofridos. Os paranaenses somaram 45 pontos até aqui, com 13 triunfos, seis empates e quatro derrotas, fazendo 51 gols e levando 25.

Com isso, o Athletico será o mandante da segunda partida da decisão do título, por ter ultrapassado o Atlético no mata-mata, pois na primeira fase havia ficado um ponto atrás (37 x 38).

 

Estatísticas:

Melhor ataque – Athletico-PR = 51 gols;

Pior ataque – Sport = 18;

Melhor defesa – Atlético-MG = 22;

Pior defesa – Cruzeiro e Chapecoense = 37;

Mais vitórias – Athletico-PR = 13;

Menos vitórias – Ceará = 3;

Mais derrotas – Cruzeiro = 12;

Menos derrotas – Atlético-MG = 3;

Mais cartões vermelhos – Cruzeiro = 8;

Menos cartões vermelhos – Ceará = 0;

Maior goleada – Athletico-PR 5 x 0 Goiás, Grêmio 5 x 0 Chapecoense e Athletico-PR 5 x 0 Sport;

Jogo com mais gols – Bahia 3 x 5 Palmeiras e Santos 6 x 2 Goiás = 8;

Mais gols em um jogo – Rafael Navarro (Botafogo), Lázaro (Flamengo), John Kennedy e Samuel (Fluminense) e Galeano (São Paulo) = 3;

 

Principais artilheiros:

13 gols = Guilherme (Atlético-MG);

11 gols = John Kennedy (Fluminense);

10 gols = Galeano (São Paulo);

9 gols = Giovani (Atlético-MG) e Ricardo (Grêmio);

8 gols = Vinicius Mingotti e Jajá (Athletico-PR), Rafael (Chapecoense), Cauê Santos (Corinthians) e Lázaro (Flamengo).

Deixe sua opinião

É futebol de base? Então nada escapa dos meus olhos, seja no Brasil ou no exterior.
Loading...