Loading...

Bebeto Moraes analisa trabalho no sub-20 do CRB e espera por sequência da temporada

No comando do sub-20 do CRB desde o final de janeiro de 2019, onde conquistou o vice-campeonato estadual da categoria no ano passado, o técnico Bebeto Moraes foi atleta das categorias de base do alvirrubro entre 1999 e 2006, é formado em Educação Física, pós-graduado em futebol e considerado um dos maiores descobridores de talentos em Alagoas.

Bebeto Moraes comanda o sub-20 do Galo (Foto: AsCom/CRB)

Em declaração exclusiva ao DaBase, o treinador falou sobre o momento atual, em época de pandemia devido ao novo coronavírus (COVID-19), que suspendeu as atividades esportivas no país:

“É uma dificuldade mundial, estamos parados como todos os outros. Temos um grupo no WhatsApp e vamos trocando ideias, passando uns trabalhos, junto com o preparador físico, para que os atletas realizem em casa. Na parte técnica e tática, a gente passa uns exercícios, umas tarefas para eles responderem, como por exemplo: qual time joga o melhor futebol e qual a formação? Temos também vídeo-aulas pelo Zoom”, disse.

Bebeto comentou também como foi o ano até agora (com um feito inédito na Copa São Paulo de Futebol Júnior, em janeiro) e a expectativa para o restante da temporada:

“A gente tem as melhores expectativas possíveis, tão logo volte ao normal. É dar continuidade ao trabalho que vinha sendo feito. As competições em Alagoas não foram canceladas, até porque elas começam no segundo semestre. Eu creio que a Federação não vai deixar de fazer. A preocupação é quanto à Copa do Nordeste Sub-20, porque é outra logística. O objetivo é fazer um bom ano como no ano passado. Temos um time maduro, acostumado a competir, e assim foi na Copa São Paulo deste ano, quando chegamos à terceira fase. Foi a melhor participação do CRB na Copinha e ainda eliminamos um grande como o Fluminense”, afirmou.

Por fim, o técnico do sub-20 do CRB, que veio do arquirrival CSA, onde conquistou o Alagoano Sub-20 de 2018 e também levou o time do Mutange à terceira fase da Copa São Paulo de 2019, analisou a integração entre as categorias de base e o profissional do Galo:

“Hoje a gente tem o CT e lá se trabalha desde a categoria sub-15 até o profissional. E ainda tem a escolinha oficial, na capital, que faz o trabalho de iniciação desde o sub-5 e também de integração. Os que conseguem se destacar em rendimento o clube traz para a base. Sub-17 e sub-20 já são voltadas para competições e em 2020 cinco atletas subiram para os profissionais”, concluiu Bebeto Moraes.

Deixe sua opinião

É futebol de base? Então nada escapa dos meus olhos, seja no Brasil ou no exterior.
Loading...