Loading...

Atlético-MG vence Athletico-PR e sai em vantagem na final do Brasileirão Sub-20

O Atlético-MG ficou a um empate do título do Brasileirão Sub-20. A equipe venceu o jogo de ida da final diante do Athletico-PR por 2 a 1 na noite deste domingo (17), no SESC Venda Nova, em Belo Horizonte.

Galinho venceu com gols de Júlio César e Iago. Foto: Divulgação/ Atlético

Com o resultado, o Galinho poderá empatar o duelo de volta para ser campeão. O Furacão terá que vencer por dois gols de vantagem para ficar com o título. Triunfo por um gol leva a decisão para os pênaltis.

O jogo decisivo será realizado no próximo domingo (24), às 20h, no CT do Caju, em Curitiba.

Os donos da casa começaram o jogo em cima, mas quem teve a primeira chance foi o Rubro-Negro. Logo no primeiro minuto, Jajá puxou o contra-ataque e rolou para Vinicius Mingotti finalizar, porém o atacante mandou sobre o gol.

No araque, o Alvinegro quase marcou aos sete, quando Guilherme Santos recebeu de Echaporã e, da entrada da área, acertou a trave. O gol veio aos quinze, com Júlio César, que arriscou de fora da área, de canhota, e mandou no cantinho para inaugurar o marcador.

Os mineiros chegaram a fazer mais um, com Giovani, mas a arbitragem assinalou impedimento de Júlio César após bola rebatida em Kawan. O camisa 9 voltou a ameaçar em chute de fora da área, aproveitando a pressão atleticana na saída de bola, enquanto os paranaenses saíram mais para o jogo na reta final de primeiro tempo, porém sem conseguir oportunidades claras.

Os visitantes voltaram mais perigosos para a etapa final e, depois de Gabriel Delfin pegar chute de Luca Caio, veio o empate. Aos treze, Jajá avançou pela esquerda e cruzou rasteiro, na segunda trave, onde Mingotti se esticou para completar e deixar tudo igual.

Mas a reação alvinegra foi rápida. Três minutos depois, Iago pegou a sobra de cobrança de escanteio e bateu forte para marcar.

Depois disso, o Athletico teve mais a bola, contudo não criou muitas chances. No contragolpe, o Galinho quase ampliou com Giovani, que roubou a bola no meio e chutou para a defesa de Léo Linck. Já aos 45, o Furacão quase empatou, mas Gabriel Delfin fez grande defesa à queima-roupa em batida de Rômulo.

Deixe sua opinião

Jornalista apaixonado por qualquer espécie de futebol
Loading...